'Já queria estar em campo', avisa Léo Ceará

e.c. vitória
16.01.2019, 18:55:00
Atualizado: 16.01.2019, 18:55:30
Léo Ceará vive ansiedade para voltar a entrar em campo com a camisa do Vitória (Maurícia da Matta / EC Vtória)

'Já queria estar em campo', avisa Léo Ceará

Atacante se diz pronto para jogo contra o Moto Club, sábado (19), no Barradão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória ainda não definiu se vai jogar a segunda rodada da Copa do Nordeste com o time principal ou a equipe sub-23, que empatou com o CSA em 1x1, na última terça-feira (15), no estádio Rei Pelé, em Maceió, na estreia do regional. Integrante do grupo que está sendo treinado pelo tpecnico Marcelo Chamusca, o centroavante Léo Ceará não esconde a vontade de enfrentar o Moto Club, sábado (19), às 16h, no Barradão 

"A gente sempre quer estar jogando. Por mim, já queria estar em campo no sábado. Existe toda uma preparação, e temos que respeitar. Se o professor quiser que a gente jogue no sábado, a gente vai jogar, como se quiser que a gente jogue na próxima semana. Temos que trabalhar para que, quando eles precisarem, a gente esteja pronto", afirmou o prata da casa. 

Léo Ceará participou do coletivo comandado pelo técnico Marcelo Chamusca nesta quarta-feira (16), quando o novo gerente de futebol, Alarcon Pacheco, teve o primeiro contato com a estrutura da Toca do Leão. O atacante preferiu não comentar sobre a troca de comando. Jorge Macedo foi desligado do cargo na última segunda-feira (14). 

"No futebol, às vezes acontece. Acho que vão marcar uma reunião para apresentar. Mas acho que nós temos que nos preocupar dentro de campo, no dia a dia, para, quando começar os jogos, tentar fazer o nosso melhor", disse Léo Ceará.

Remanescente do elenco de 2018, o atacante admitiu que o time ainda está se entrosando de dentro de campo. "É um pouco difícil, pré-temporada. Tem o cansaço, treino em dois períodos quase todos os dias, e isso acaba atrapalhando um pouco. No jogo-treino sentimos um pouco o cansaço. Mas é no dia a dia, trabalhando, que a equipe vai ganhando entrosamento com as peças que estão chegando".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048