Joca Guanaes recebe Erlana Castro, cocriadora do Radar da Antifragilidade, no Segundou

estúdio correio
24.01.2022, 22:16:05
Joca Guanaes entrevistou Erlana Castro (Fotos: reprodução/Instagram)

Joca Guanaes recebe Erlana Castro, cocriadora do Radar da Antifragilidade, no Segundou

SXSW Speaker deu dicas de como empresas e pessoas podem renascer no novo modelo global

Convidada de Joca Guanaes no Segundou desta segunda-feira (24), Erlana Castro começou na propaganda muito cedo, como estagiária, ainda em Salvador, terra que deixou para construir sua incrível jornada, com passagens em grandes agências de publicidade do país, como a DM9 e a África.  Com menos de 30 anos, já era uma executiva na Itália, trabalhando para a Fiat. Foi a primeira mulher, a primeira estrangeira e a pessoa mais jovem a ocupar a posição número 1 da marca no mundo, na qual permaneceu por 4 anos.

De lá para cá foram muitas mudanças, vários momentos incríveis e a redescoberta de um propósito – e de um grande amor – que fizeram dela uma nova pessoa, distante da executiva do passado, mas prontíssima para propor uma revolução no mundo dos negócios.  

Erlana é SXSW Speaker, cocriadora do Radar Antifragilidade, no qual atua como pesquisadora independente sobre sociedade, marcas e futuro, além de professora da Fundação Dom Cabral (FDC) e idealizadora do Erlearning.Club, um clube de aprendizagem criativa para animar e transformar pessoas e negócios.

Durante os 60 minutos que conversou com o publicitário e consulto de marketing em seu programa semanal no Instagram do CORREIO, ela deu dicas e trouxe reflexões sobre como as empresas e pessoas podem renascer no novo modelo global, surgido com a pandemia de Covid-19.

Erlana defende que “estamos no ponto de disrupção”, mas que “a régua e o compasso terão sempre o seu valor” e explica, no Segundou, como é possível usar esse conhecimento adquirido para não sofrer tanto com as mudanças.

Durante a pandemia, Erlana se uniu à Sabina Deweik e Tipiti Barros para desenvolver o Radar da Antifragilidade, iniciativa que ajuda marcas, negócios e líderes a evoluírem na disrupção. No ao vivo, ela explicou o conceito e deu como exemplos a Magalu e a cantora Elza Soares como empresa e pessoa antifrágeis, respectivamente.  

Erlana finalizou a entrevista com uma pergunta: O que fazer quando a estrada acaba?

Confira:



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas