Jogadores do Bahia homenageiam funcionário que luta contra câncer

e.c. bahia
21.04.2019, 21:20:37
Atualizado: 22.04.2019, 10:51:28
Lucas Fonseca e Gilberto ajudam Adherbal Amaral a levantar a taça (Arisson Marinho)

Jogadores do Bahia homenageiam funcionário que luta contra câncer

Adherbal Amaral, 81 anos, levantou a taça do Campeonato Baiano

Aos 81 anos, ele teve a honra de erguer a 48ª taça estadual do clube para o qual dedicou a vida. Funcionário do Bahia há 42 anos, Adherbal Amaral recebeu a faixa de capitão, saiu na foto e não conteve as lágrimas. “Eu chorei. Foi muita emoção”, contou o assistente administrativo, que luta contra um câncer. 

Para exibir o troféu do Campeonato Baiano 2019, ele teve o auxílio de Lucas Fonseca e Gilberto, capitães dentro das quatro linhas durante a decisão deste domingo (21), no triunfo de 1x0 sobre o Bahia de Feira.

“Dentro do elenco a gente não tem só um capitão e sim vários líderes. Todos exercem essa função de alguma forma ali dentro, jogando ou não. A gente sabe o quão importante Adherbal é na história do Bahia. Ninguém melhor do que ele para erguer esse troféu”, afirmou o zagueiro, que começou com a braçadeira e a passou para Gilberto ao ser substituído durante o segundo tempo. A distensão muscular que o defensor teve nas costas não preocupa, de acordo com o coordenador médico do tricolor, Luiz Sapucaia.
 
Reconhecimento
Exibindo uma camisa comemorativa com a frase “A Bahia é Bahêa”, o elenco azul, vermelho e branco deu a volta olímpica na Fonte Nova diante da torcida. Com um sorriso largo no rosto, o técnico Roger Machado filmou tudo com o celular, mas fez questão de dividir o mérito.  

“Quinze dias de clube e parece que estou há uma temporada. Peguei uma equipe bem estruturada pelo Enderson. Enderson, essa conquista é tua. Sinta-se campeão também. É um bom indício de um bom começo de ano. Tenho certeza que vai render bons frutos”, afirmou o treinador após seu quarto jogo no comando do Bahia. No estadual, esteve à frente apenas nas finais contra a equipe de Feira de Santana. 

“Tô muito feliz por dividir essa conquista com nosso torcedor e nosso grupo de trabalho”, disse Roger Machado, que elogiou a atuação do adversário na decisão. “Valorizou muito a nossa conquista e vendeu muito caro esse título. Foi uma final digna de dois times que se propuseram a jogar futebol e competir”. 

Depois de deixar o estádio, o elenco do Esquadrão estendeu as comemorações em uma churrascaria. O grupo folga na segunda-feira (22) e se reapresenta na terça no Fazendão, quando inicia os preparativos para o jogo de volta contra o Londrina, quinta-feira, às 19h15, no estádio do Café, pela Copa do Brasil. Na partida de ida, na Fonte Nova, a equipe venceu de goleada por 4x0.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas