Jornalista conta como deixou a moda e se dedicou à cozinha em trajetória de superação

empregos
01.12.2021, 23:15:00
Atualizado: 01.12.2021, 23:16:07
Simone Fiuza, do Look do Fogão, foi a convidada de Flávia Paixão no Empregos e Soluções dessa quarta, no Instagram (Divulgação)

Jornalista conta como deixou a moda e se dedicou à cozinha em trajetória de superação

Atenta às oportunidades, Simone Fiuza foi a convidada desta quarta e contou como deu a volta por cima

Há pouco mais de cinco anos, a vida estava muito difícil para a jornalista e modelo plus size Simone Fiuza. Sem emprego, sofrendo de uma depressão pós-parto, se via sem perspectiva. Não bastasse, o marido também não atravessava um momento favorável."Ficamos sem dinheiro para as coisas mais simples, para o básico como ir ao mercado. Naquela época, eu cozinhava mal, mas não me restava outra coisa a fazer que não fosse cozinhar e tentava fazer o melhor com o que tinha em mãos", relembra.

Simone Fiuza contou sua história de superação e dá dicas valiosas para quem deseja empreender (Foto: Reprodução/ Instagram)

À medida que se conectava aos alimentos, aos modos de preparo do pouco que tinha em mãos, ela postava e percebia que suas publicações na cozinha geravam mais engajamento do que os conteúdos da época em que trabalhava com moda. "Certo dia, um grande amigo me encontrou e comentou que meus looks do fogão eram mais interessantes que aqueles como modelo. Percebi que ali tinha uma oportunidade de negócio e me joguei nela", contou Simone durante a realização do programa ao vivo Empregos e Soluções dessa quarta-feira (1), na página do Jornal Correio, no Instagram.

Nascia assim o Look do Fogão que completou cinco anos e, agora, se prepara para novos passos, a exemplo do lançamento de produtos para culinária e, quem sabe, até um programa de TV.

A empresária fez questão de reforçar a importância de fugir dos comparativos e focar na experiência pessoal (Foto: Reprodução)

Durante a conversa com Flávia Paixão, Simone fez questão de ressaltar que não há limites para os sonhos e a concretização deles. "Não olhe para a grama do vizinho, não se ganha nada com comparações. Foque em você e na solução do problema que surge, porque se as oportunidades não surgem, é preciso criá-las", enfatizou a empresária. 

Fé e foco
Para ilustrar suas afirmativas, mostrando que é possível conseguir com fé e esforço, Simone fez questão de salientar que sempre foi uma criança gordinha e quando decidiu estudar jornalismo, trabalhava num call center. Naquela época, as pessoas diziam que, num mundo de mulheres que seguiam padrões rígidos, ela não teria lugar. "A única jornalista que desafiava esse padrão e tinha visibilidade era Silvia Poppovic. Pensei então que dava para ser gordo e ser alguém nesse mundo".

Simone foi trabalhar com comunicação organizacional de grandes empresas, mas terminou dispensada. "Dois dias depois de ter sido demitida, preocupada com as contas, assisti uma reportagem que falava sobre a moda plus size nos Estados Unidos e sobre o movimento que começava a chegar no país. A reportagem falava de uma fotógrafa que era especializada nesse tipo de fotos e fui procurá-la para me fotografar", disse, reforçando que cada revés que atravessou serviu para lhe apresentar novas oportunidades. A carreira de modelo durou até 2016, quando engravidou. "Quando tentei voltar, estava fora de forma, deprimida e sem mercado para trabalhar", contou.  

Simone Fiuza pretende continuar inspirando pessoas e desenvolvendo novos produtos e serviços (Foto: Reprodução)

Um ano depois de postar o material e criar o Look do Fogão, ela percebeu que mais que incentivar pessoas, o conteúdo começava a chamar atenção de marcas, que começaram a chamar para trabalhar com co-criação, experimentar produtos. Nesse período, empolgada com as descobertas, Simone começou a participar de todo e qualquer curso que pudesse ajudá-la a trabalhar melhor seus conteúdos. O esforço foi compensado e começaram a surgir os convites para que ela ministrasse aulas, cursos e consultorias.  

Hoje, ela mantém uma rotina de produção que tem início no domingo, quando planeja a semana, escolhe as receitas que irá gravar, vídeos para o YouTube, visita a restaurantes, define os dias de gravação e o processo de edição. Na segunda-feira, é dia das tarefas administrativas, além da compra dos ingredientes. O restante da semana é voltado para as gravações, edições, novos conteúdos. "Como ainda somos uma equipe pequena, temos que nos organizar bem para o negócio fluir", disse. 

Para acompanhar a participação de Simone Fiuza na íntegra, é só acessar o vídeo na página do Correio, no Instagram. Essa história inspiradora e tantas outras são apresentadas todas as quartas-feiras, a partir das 18 horas, e ficam gravadas para quem desejar rever.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas