Jovem que teve rosto tatuado à força por ex faz procedimento para retirar tatuagem: 'alívio'

em alta
26.05.2022, 21:44:00
(Pedro Melo/TV Vanguarda)

Jovem que teve rosto tatuado à força por ex faz procedimento para retirar tatuagem: 'alívio'

"Sensação de recomeço, de me sentir livre", relatou

A jovem Tayane, de 18 anos, que relatou ter tido o rosto tatuado à força pelo ex-namorado em Taubaté, em São Paulo, conseguiu ajuda para realizar o procedimento para remover a tatuagem na quarta-feira (25), em uma clínica no município.

"Uma sensação de alívio, de felicidade. De sentir o recomeço, de me sentir livre", afirma a jovem em um dos vídeos publicados nas redes sociais por Cinthia Souza, advogada.

Ela aparece sentada em uma maca, chorando e observando a tatuagem em um espelho.

Com a repercussão na web, Tayane também conseguiu atendimento com psicóloga e uma advogada especialista em violência de gênero para acompanhar o caso.

“Estamos surpresos com as mensagens de carinho e tantas pessoas tentando ajudar. O mais importante que é tirar isso do rosto dela nós conseguimos, estamos acertando os detalhes ainda, mas nem temos palavras para agradecer a generosidade das pessoas”, diz Débora Velloso, mãe de Tayane ao g1.

Segundo a polícia, em depoimento, o suspeito, Gabriel Coelho afirma que a produção da tatuagem no rosto foi consentida. Ele está preso preventivamente no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Taubaté.

Entenda o caso

Ao g1, a jovem revelou que o ex já havia a marcado com seu nome com tatuagens no seio e na virilha.

“Quando eu olhei, não era mais eu, não sou eu com isso aqui. Para mim, ele me matou por dentro, acabou comigo com uma forma de me marcar e dizer que eu sou propriedade dele”, disse Tayane ao portal.

A jovem, que já foi vítima de violência doméstica, contou que foi abordada ao sair de casa na sexta-feira (20) para ir a um curso. Thayane foi levada até a casa do Gabriel, onde passou por uma sessão de tortura, com agressões e ofensas, segundo relata.

“Logo depois das agressões, ele amarrou os meus dois braços e falou que ia tatuar meu rosto. Eu chorei, implorei. Eu pedi para ele não fazer isso porque ia destruir a minha vida e ela disse que faria mesmo assim. E enquanto eu gritava, ele me batia. Eu só vi a tatuagem pronta depois e só conseguia chorar”, disse ao g1.

Ela já tinha uma medida protetiva contra o ex e, por isso, a mãe a acompanhava toda vez que ia sair de casa. Quando soube do sequestro, ela ainda tentou conversar com o jovem, que encaminhou um áudio dizendo que não adiantava ela pedir, que nada ia mudar.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas