Jovem vive 'terror' após ser picado 8 vezes pela mesma cobra em 1 mês

em alta
16.09.2020, 23:14:34
Atualizado: 16.09.2020, 23:23:27
(Shutterstock)

Jovem vive 'terror' após ser picado 8 vezes pela mesma cobra em 1 mês

Indiano de 17 anos chegou a ser mandado para uma vila vizinha, mas não adiantou: o animal o perseguiu e o mordeu

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um adolescente do estado de Uttar Pradesh, na Índia, tem vivido momentos de pura tensão após ser picado pela mesma cobra oito vezes em um período de 1 mês. Yasharj Mishra, 17 anos, se tornou assunto na mídia indiana no início do mês por conta do caso.

Segundo informações do jornal India.com, o rapaz mora na vila Rampur, e não entende o motivo pelo qual a cobra o persegue. A família dele, inclusive, já o levou a médicos para descobrir se há algo na constituição corpórea de Mishra que atrai a cobra.

Os familiares do jovem chegaram a contratar um encantador de cobras para tentar protegê-lo. Após a terceira picada do animal, Mishra foi até mandado para uma parente, que mora em uma vila vizinha. Mas a serpente o rastreou e o picou pela quarta vez.

Em 25 de agosto, Mishra recebeu a 8ª mordida da cobra. “Nós não conseguimos entender o motivo da cobra estar mirando em Yashraj”, disse o pai do adolescente ao jornal.

Ele contou que já tentou até um ritual chamado “puja” para afastar o bicho, mas não adiantou. A espécie da cobra não foi informada. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas