Jovens são flagradas sentadas em teto de carro na Paralela; vídeo

em alta
25.05.2021, 08:40:00
(Foto: Reprodução)

Jovens são flagradas sentadas em teto de carro na Paralela; vídeo

Transalvador investiga o caso

Duas jovens foram flagradas sentadas no teto de um carro em movimento na Avenida Paralela, na altura da Estação Tamburugy. Um vídeo de WhatsApp flagrou o momento, que teria acontecido nesta segunda-feira (23).

Nas imagens, as duas garotas dançam e parecem curtir o movimento arriscado. Elas chegam a tirar uma selfie para registrar a peripécia. 

O narrador e cinegrafista do vídeo mostra-se surpreendido com a cena. "Vai cair dali viu? Não me peça para ficar com pena dela não", disse ele.

A placa do KIA Sportage aparece nas filmagens. No entanto, em nota, a Transalvador informou que o veículo não pode ser autuado com base nessas imagens, pois o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) autoriza apenas notificações realizadas em flagrante pelo agente de trânsito ou pelos equipamentos eletrônicos.

O caso, no entanto, segue em investigação. Caso o órgão encontre base legal para multar o motorista, ele pode ser enquadrado artigo 235 do CTB, que fala sobre "conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados". 

Essa é uma infração de natureza grave, que gera 5 pontos na carteira de motorista, multa de R$ 195,23 e retenção do veículo.  
"Cabe destacar que condutas como essas colocam em risco não somente quem está no automóvel, mas também todos que integram o trânsito. É preciso que o cidadão tenha consciência para que possamos continuar construindo um trânsito que preserve vidas", alerta a Transalvador em nota.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas