Juiz suspende ordem de Trump para bloquear TikTok nos EUA

tecnologia
28.09.2020, 06:41:00
(AFP)

Juiz suspende ordem de Trump para bloquear TikTok nos EUA

Liminar foi pedida pela ByteDance, empresa responsável pelo app

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O juiz Carl Nichols, de Washington, suspendeu a proibição de download do aplicativo TikTok anunciada pelo governo de Donald Trump nos EUA. A suspensão do app começaria a valer a partir do domingo (27), mas com a decisão Google e Apple podem manter o TikTok nas suas lojas de aplicativo.

O magistrado concedeu uma liminar pedida pela ByteDance, empresa proprietária do TikTok, para permitir a disponibilidade do aplicativo em território americano. De acordo com informações do jornal Financial Times, o juiz argumentou que a administração de Trump estava infringindo a liberdade de expressão e agindo de maneira caprichosa para prejudicar o aplicativo de vídeos.

Por outro lado, Nichols se recusou, a bloquear restrições adicionais do Departamento de Comércio dos EUA, que entrarão em vigor em 12 de novembro. Essas restrições são mais abrangentes e incluem “qualquer provisão de hospedagem de internet que habilite o funcionamento ou otimização do aplicativo nos EUA”.

Isso significa que se o acordo entre a chinesa ByteDance e as empresas americanas Oracle e Walmart não for aprovado, o TikTok poderá parar de funcionar oficialmente nos Estados Unidos em novembro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas