Julgamento que analisa anulação de júri de Kátia Vargas é adiado novamente

salvador
25.07.2019, 17:08:00

Julgamento que analisa anulação de júri de Kátia Vargas é adiado novamente

Novo julgamento ainda não tem data para acontecer

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) adiou mais uma vez o julgamento que vai definir pela anulação ou não da absolvição da médica oftalmologista Kátia Vargas Leal Pereira, definida em júri popular em dezembro de 2017. Em 2013, Kátia se envolveu em um acidente que culminou nas mortes dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 21 e 23 anos, respectivamente, no bairro de Ondina, em Salvador.

É a segunda vez, no mês de julho, que a Corte cancela o julgamento que, a princípio, aconteceria no dia 17 e, posteriormente, foi remarcado para o próximo dia 31 de julho. Nesta quinta-feira (25), no entanto, o TJ-BA comunicou, por meio de nota, que um dos cinco advogados da médica, por estar em viagem internacional, solicitou o adiamento da sessão - deferido pelo relator do caso, o desembargador Lourival Almeida. 

De acordo com a Corte, uma nova data para o julgamento dos embargos deve ser definida na próxima Seção Criminal, marcada para quarta-feira (31). "Explicita o causídico (advogado) que se encontra com viagem internacional agendada, no período de 19 de julho a 01 de agosto de 2019, com passagens emitidas desde o mês de maio de 2019, antes de haver sido resignada a sessão de julgamento, de 17 de julho de 2019 para 31 de julho de 2019, para a qual se preparou para comparecer", diz a decisão.

Um julgamento na Segunda Turma da Câmara Criminal do TJ-BA em agosto de 2018 decidiu anular o júri popular realizado em dezembro de 2017, que terminou com a absolvição da médica. A defesa recorreu da decisão, que deve ser definida, portanto, no julgamento com data a ser divulgada. 

Em dezembro de 2017, sete pessoas consideraram que a médica é inocente e, portanto, não provocou a colisão que causou a morte dos irmãos. A decisão, no entanto, foi reformada por desembargadores da Segunda Turma da Câmara Criminal do TJ-BA. Agora, os 20 desembargadores da Seção Criminal decidirão se anulam, ou não, o júri popular que absolveu Kátia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas