Juliette fala sobre pressão e saúde mental após deixar BBB: 'Estou com medo'

em alta
25.05.2021, 11:17:06
Atualizado: 25.05.2021, 11:19:11
(Foto: Divulgação)

Juliette fala sobre pressão e saúde mental após deixar BBB: 'Estou com medo'

Campeã falou sobre como tem sido a experiência após o reality

A vida pós BBB 21 não tem sido fácil para Juliette. Vencedora do reality, ela acumulou uma legião de fãs, com quase 30 milhões de seguidores no Instagram. Essa mudança repentina de vida assustou a nova queridinha do Brasil, que está aprendendo aos poucos a lidar com toda essa novidade.

“Estou pegando tudo muito rápido, no susto mesmo. Precisa fazer? Vamos fazer e pronto. Mas, eu saio [do programa] em um período bem difícil em relação à Covid-19 e precisava resolver um monte de coisa. A parte mágica e divertida tá vindo aos poucos. Tipo, hoje é uma parte divertida, eu sempre quis isso (dar entrevistas). Assim, eu nunca quis ser famosa, mas eu achava um máximo essas coisas, e pensava: ‘Nossa, eu quero fazer isso!’. Então pronto! Estou aqui”, declarou a paraibana em entrevista a Hugo Gloss.

Os fãs dela, assim como assessores e pessoas que cuidam da carreira, estão cobrando novidades, decisões tomadas rápidas, o que tem sido ruim para ela.

“Sempre estudei muito antes de tomar uma decisão. Sou advogada, sou muito metódica, quero ler cada coisinha. Então, sentar o bumbum na cadeira, ler contrato, decidir o que é melhor para mim, o que condiz com o que eu acredito, fazer as melhores decisões, porque eu vou ficar um ano vinculado àquela coisa, seja marca, seja TV, seja música, seja qualquer coisa… essa é a parte tensa e precisa ser rápido, porque as oportunidades são assim”, avaliou.

Na entrevista com Hugo Gloss, Juliette também falou sobre como é ser um ícone, arrastando uma multidão de fãs por onde passa.

“Ficava com medo quando eu via as pessoas chorando ou tremendo, ficava muito confusa e pensava: ‘Meu Deus, Meu Deus, por quê?’. Eu não entendia muito. Depois comecei a entender o sentimento de fã, comecei a dar uma lida, como é, e tal. Como é a vontade grandiosa de dar carinho, de admirar, de se espelhar. Eu recebo esse sentimento bom de mente e coração aberto”, afirmou.

Para a maquiadora, foi muito assustador ver a proporção que as coisas tomaram aqui fora e ela agora entende que suas ações e palavras têm um peso diferente. 

“Eu ainda tô com muito medo. Se eu pudesse, eu isolaria os sentimentos que ainda estão muito fortes em mim de tudo que eu passei e viveria só essa parte mágica, da tranquilidade, da alegria, de gravar isso, ou aquilo. Eu ainda estou misturando as coisas, então está um pouco assustador, mas já estou bem melhor, eu saí de lá 30%, hoje eu estou 60%. Por exemplo, alguns sentimentos que eu senti lá que algo aqui fora me lembra, eu já fico me tremendo, fico ‘será que é isso?’ Eu ainda fico com medo”, confessou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas