Justiça nega pedido de habeas corpus para Eike Batista

brasil
08.03.2017, 18:31:00
Atualizado: 08.03.2017, 18:42:55

Justiça nega pedido de habeas corpus para Eike Batista

Empresário segue preso sob acusação de corrupção que envolve o ex-governador do Rio de Janeiro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Empresário está preso no Complexo Gericinó, no Rio de Janeiro (Foto: Agência Brasil/EBC)



O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) negou, nesta quarta-feira (8),  o pedido de habeas corpus solicitado pela defesa do empresário Eike Batista. O pedido foi negado pela maioria dos desembargadores da 1ª Turma do tribunal.

Votaram contra o pedido os desembargadores Abel Gomes e Paulo Espírito Santo, presidente da turma. O desembargador Ivan Athié votou a favor da liberdade para Eike.

O advogado do empresário, Fernando Martins, informou que vai recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça. Uma das razões citadas pelos desembargadores para negar o habeas corpus é a viagem de Eike aos Estados Unidos pouco antes da decretação de sua prisão, o que poderia representar tentativa de fuga.

O empresário foi preso por agentes da Polícia Federal no dia 30 de janeiro, na  34ª fase da Operação Lava Jato, após desembarcar no Aeroporto Internacional  do Galeão, no Rio de Janeiro, procedente de Nova York. Eike está preso no Complexo de  Gericinó, zona oeste do Rio de janeiro. Proprietário do grupo EBX,  Eike é suspeito de lavagem de dinheiro em um esquema de corrupção que atinge o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, que também está preso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas