Lá ela: onda histórica de frio que atingirá o Brasil só deve passar de raspão na Bahia

bahia
20.08.2020, 06:00:00
Ventos fortes e chuvas ficarão longe de Salvador mesmo com massa de ar histórica chegando ao Brasil (Arisson Marinho/CORREIO)

Lá ela: onda histórica de frio que atingirá o Brasil só deve passar de raspão na Bahia

Sul do estado deve ter queda de apenas entre 2ºC e 3ºC

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quase todo o país vai ter que vestir mais camadas de roupa a partir deste fim de semana. Uma massa de ar frio que promete ser histórica vem chegando aí e deve provocar grande queda de temperaturas em quase todos os estados, conforme aponta o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Na Bahia, no entanto, os termômetros não vão desabar e a massa só deve passar de raspão ali pelo Sul e Sudoeste do estado, entre sábado e domingo, com queda de apenas 2ºC a 3ºC. Em outros estados há previsão de queda de até 10ºC e mesmo valores abaixo de 0ºC, com grandes chances de neve em alguns. 

Já os moradores de Salvador continuarão com os casacos com “cheiro de naftalina” porque não há previsão de que a massa de ar venha a ser sentida aqui. De acordo com Ricardo Rodrigues, meteorologista da Defesa Civil municipal (Codesal), as projeções apontam que os efeitos serão amenos na capital baiana, que é muito influenciada pela proximidade com o mar. 

“O oceano ele fica mais quente do que o continente, isso é geral, então todo esse vento que vem do oceano com umidade, ele deixa a temperatura mais agradável em Salvador e esse mesmo vento pode dificultar o avanço desse sistema da massa de ar fria”, explica. 

Em 4 de agosto, Salvador registrou o dia mais frio do ano, com “congelantes” 20,4ºC e sensação térmica de 17,5ºC, segundo o Inmet. A situação gerou brincadeiras nas redes sociais com fotomontagens de pontos turísticos da capital cobertos de neve. No entanto, a temperatura é considerada esperada e normal, já que estamos no inverno, e Salvador, inclusive, já teve números mais baixos nos anos 2017 e 2018, com 18ºC e 19ºC.

“Essa é uma massa cíclica e ela é histórica porque é muito grande, vai atingir muitas regiões do país. É importante frisar que os órgãos de meteorologia da cidade e a própria Codesal estão atentos a este sistema e, por enquanto, os modelos não estão mostrando que ela avançará para a Salvador, mas no momento que mudar alguma coisa, a gente vai informar e alertar sobre a condição”, completa Rodrigues. 

Meteorologista do Inmet, Heráclio Alves Araújo conta que essa é a terceira passagem desta massa pelo país, mas ela nunca foi tão intensa quanto desta vez. Conforme o instituto, o sistema passará pela Argentina e Uruguai e avançará de forma continental em direção ao Brasil, devendo chegar primeiro pelos estados do Sul do país. A previsão é de que se desloque de lá para todo o Sudeste e parte do Centro-Oeste (Mato Grosso do Sul, grande pedaço de Mato Grosso, Goiás e DF), além do Norte (Rondônia, Acre e extremo sul do Amazonas).

“Não há indício de que essa massa de ar influencie de forma mais significativa nas temperaturas da Bahia. Caso chegue a influenciar, pode ocorrer ligeiro declínio nas regiões Sudoeste e Sul, mas nada muito expressivo, com declínio de 2ºC a 3ºC graus em relação ao dia anterior”, adianta Heráclio.

Já no Rio Grande do Sul e no oeste de Santa Catarina há previsão de geada na sexta-feira (21) e, a partir do sábado (22), de forma mais generalizada no oeste do estados da Região Sul e também no sul do Mato do Grosso do Sul e Sudoeste de São Paulo. No Mato Grosso há alerta de possibilidade de queda de até 10ºC entre os dias 20 e 21, caindo de valores em torno de 30ºC para cerca de 20ºC. Nos estados do Sul, como RS, SC e PR é possível que se registre temperaturas mínimas menores do que 0ºC.

Ainda segundo Ricardo Rodrigues, a massa não deve demorar no Brasil, atuando com força por dois dias e perdendo intensidade logo depois. Em Salvador, os moradores verão maior diferença de temperatura mais para o fim do inverno, a partir da transição para a chegada da primavera, em setembro.

Previsão do tempo para Salvador no fim de semana

Conforme a previsão do Inmet, nesta sexta-feira (21), Salvador deve ter ventos fracos, mas muitas nuvens e possibilidade de chuva isolada. A capital deve apresentar temperatura mínima de 22ºC e máxima de 27ºC. Já no sábado, os ventos permanecerão fracos, mas nuvens devem se dissipar. As temperaturas esperadas para o dia são mínima de 21ºC e máxima de 29ºC. No domingo, haverá de novo ventos fracos com muitas nuvens e chuva isolada. A cidade deve ter mínima de 22ºC e máxima 28ºC.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas