Lavagem do Bonfim terá 49 grupos musicais, blocos e agremiações

salvador
14.01.2020, 18:19:00
Atualizado: 14.01.2020, 18:21:33
(Jefferson Peixoto/Secom)

Lavagem do Bonfim terá 49 grupos musicais, blocos e agremiações

Festa será realizada nesta quinta-feira (16)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quem vai aproveitar a quinta-feira (16) para curtir a Lavagem do Bonfim, pode se preparar, porque a festa contará com muita música. Ao todo, serão 49 apresentações, entre grupos musicais, blocos e agremiações que desfilarão na tradicional festa de rua da cidade.

Os responsáveis por levar a trilha sonora da caminhada profana começam a se apresentar após o cortejo das baianas, nas imediações da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. Se apresentarão apenas queles devidamente inscritos e cadastrados na Empresa Salvador Turismo (Saltur).

Sempre uma das primeiras a animar o público, a Banda Marana fará sua sexta participaçao na festa, que este ano terá o tema "Senhor do Bonfim, 275 anos de devoção, veneração e proteção". O grupo, que tem cinco integrantes, montou até um repertório especial que inclui clássicos da Música Popular Brasileira (MPB), uma versão instrumental do Hino no Senhor do Bonfim e canções autorais, com destaque para a música "Doce Dulce", de autoria do compositor e cantor da banda, Chico Gomes.

“Para nós, é um ano especial. Além de saudar o Senhor do Bonfim, vamos homenagear a Santa Dulce que tem nos aberto muitas portas”, diz Gomes.

Na lista de canções estão músicas de nomes como Alceu Valença, A Cor do Som, Djavan, Moraes Moreira e Olodum. “Nós adoramos fazer essa festa que tem algo tão forte que mistura o religioso e o profano. Já estamos a todo vapor, ansiosos para quinta-feira”, disse o cantor. 

Entre os grupos que desfilam está também o Keepwalking Bonfim, que completa uma década de apresentações no evento. Formado por 150 amigos e parentes, eles seguem por todo percurso animados pelo som da banda de fanfarra, Charanga da Dadá. 

Normas
Os participantes do desfile só terão acesso aos locais de concentração e de partida do cortejo, entre a Avenida Contorno até a Praça Tupinambás, mediante a autorização da Saltur. Como consta no edital, será permitida apenas a participação de veículo tipo Kombi com aparelhagem de som. O nível máximo permitido de emissão sonora admitido no percurso é de 100 decibéis e a medição será feita a uma distância de cinco metros de onde se encontra a fonte emissora do som.

A Pasta alerta ainda que será permitido no máximo dois veículos por participantes, sendo proibida a participação de trios e mini trios e carros com som tipo “paredão”. Também não será permitido utilizar cordas e carroças com tração animal.

A armação dos participantes será realizada por ordem de chegada e os inscritos deverão iniciar o desfile até as 15h. Após esse horário, entrará a equipe de limpeza e, em seguida, as barreiras serão liberadas. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas