'Lightyear' não tem o encanto de Toy Story

entretenimento
16.06.2022, 07:00:00
(divulgação)

'Lightyear' não tem o encanto de Toy Story

Longa que conta a história do patrulheiro se preocupa mais com ação e roteiro decepciona

Uma das maiores qualidades da Pixar é conseguir mesclar a carga dramática de seus filmes - meio piegas, às vezes, é verdade - com uma ótima dose de aventura e diversão. É isso que faz este estúdio conquistar, quase sempre, crianças, adultos e boa parte crítica.

E era isso que se esperava com o aguardado Lightyear, que estreia hoje. Mas, infelizmente, o filme não entrega diversão e, muito menos, drama. É verdade que, talvez, a decepção aconteça porque havia uma grande expectativa em torno da história, que revela a origem do "verdadeiro" Buzz Lightyear. Lembre-se que o Buzz que conhecemos até aqui é um boneco. Esse brinquedo é baseado em um filme que Andy, seu dono, assistiu quando criança e que ele adora. E é esse "filme", chamado Lightyear, que vamos assistir no cinema.

O herói que dá nome ao filme é um patrulheiro espacial que, depois de cometer um erro, provoca um acidente e obriga seus colegas a viverem em um planeta hostil. Agora, ele quer reverter a bobagem que fez e salvar os amigos, levando-os de volta à Terra. Para isso, ele faz uma série de viagens espaciais voando na velocidade da luz. Assim, enquanto viaja por alguns minutos no espaço, o tempo passa em outro ritmo para seus amigos, que envelhecem muito mais que Buzz.

O problema é que a trama acaba ficando meio confusa ou "séria" demais quando se compara com o espírito da saga Toy Story. Basicamente, Lightyear é um filme de viagens espaciais, com muita velocidade, perseguições e barulho, o que não foge nem um pouco da receita dos filmes que temos visto ultimamente.

Em cartaz no UCI dos shoppings Barra, Bahia e Paralela; Metha Glauber Rocha; Cinépolis Bela Vista e Salvador Norte; Cinemark Salvados Shopping

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas