Mainardi pede demissão do Manhattan Connection após ofensa a Kakay

em alta
04.05.2021, 19:01:19
Atualizado: 04.05.2021, 19:13:17
(Foto: Reprodução)

Mainardi pede demissão do Manhattan Connection após ofensa a Kakay

Jornalista se irritou com provocação ao final de entrevista e insultou advogado na TV Cultura; reveja

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O jornalista Diogo Mainardi informou que pediu demissão da TV Cultura, nesta terça-feira (4), quase uma semana depois de ofender o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, no programa Manhattan Connection.

Na ocasião, o debate entre os dois foi motivado por críticas feitas pelo advogado ao ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, de quem Mainardi é admirador.

No final do programa, o jornalista, irritado com uma provocação do entrevistado sobre seu humor, chegou a mandar Kakay “tomar no c*”. O xingamento foi coberto pelo som de “bip”. A produtora da atração foi cobrada sobre a veiculação do insulto ao convidado. Assista.

A decisão de pedir demissão foi publicada no site O Antagonista, do qual Mainardi é um dos sócios. 

“Desde a quarta-feira da semana passada, quando xinguei o lulista Kakay, a TV Cultura estava pressionando os produtores do Manhattan Connection, a fim de que tomassem alguma medida contra mim. Para preservar o programa, resolvi pedir demissão, que foi aceita de bom grado pela diretoria da emissora”, informou Mainardi, que no final do comunicado, voltou a fazer o mesmo insulto ao advogado.

O site Poder360, do qual Kakay é colunista, publicou o posicionamento de Kakay sobre o pedido de demissão de Mainardi. 

“Em relação aos inúmeros pedidos para eu me manifestar a respeito da demissão do Sr. Mainardi, esclareço, em homenagem à boa e séria imprensa, que tanto respeito, que não pretendo comentar nada sobre a demissão. E me reporto ao grande Mia Couto: ‘O silêncio não é a ausência de fala, é o dizer-se tudo sem nenhuma palavra.'”, declarou.

Diogo Mainardi estava no Manhattan Connection há 17 anos. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas