Mandetta é chamado por Bolsonaro e se reúne com presidente no Planalto

coronavírus
16.04.2020, 16:12:24
Atualizado: 16.04.2020, 16:17:06
(Agência Brasil)

Mandetta é chamado por Bolsonaro e se reúne com presidente no Planalto

Ministro da Saúde pode receber oficialmente o aviso de demissão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi chamado ao Palácio do Planalto na tarde desta quinta-feira (16) para se reunir com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo informações do G1, Mandetta chegou ao Palácio por volta das 15h45 no carro oficial do ministério.

A expectativa, segundo apurou a TV Globo, é que, no encontro, Mandetta seja informado por Bolsonaro que está demitido.

Mais cedo, pela manhã, o oncologista Nelson Teich, cotado para assumir o Ministério da Saúde no lugar de Mandetta, se reuniu com Bolsonaro e outros ministros.

A demissão de Mandetta já é aguardada, visto que ele e Bolsonaro tiveram uma série de divergências em razão da estratégia de combate à pandemia do novo coronavírus.

Enquanto Mandetta defende o isolamento social como forma de reduzir a velocidade da contaminação, o presidente Bolsonaro fala em isolar somente idosos e pessoas com doenças crônicas, permitindo o funcionamento do comércio sem as restrições a atividades econômicas determinadas por governadores.

Mandetta e Bolsonaro também têm opiniões diferentes sobre o uso da cloroquina, remédio usado no tratamento de malária, por pacientes com covid-19, a doença provocada pelo coronavírus.

O presidente divulga o uso do medicamento, apesar da falta de comprovação científica da eficácia do remédio contra o coronavírus. Mandetta não recomenda o uso sem acompanhamento médico e destacou em entrevistas que a ciência não confirmou que a cloroquina funciona no tratamento do coronavírus.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas