Mano blinda elenco e assume responsabilidade por derrota do Bahia

e.c. bahia
20.11.2020, 23:05:00
Atualizado: 20.11.2020, 23:06:20
Treinador assumiu culpa por estratégia não ter funcionado diante do Red Bull Bragantino (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Mano blinda elenco e assume responsabilidade por derrota do Bahia

Treinador reconheceu que time não entendeu o jogo em goleada para o Bragantino

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A atuação do Bahia diante do Red Bull Bragantino passou longe do que era esperado pelos tricolores. Facilmente dominado, o Esqudrão foi goleado por 4x0 pelo time paulista. Ao final do jogo, o técnico Mano Menezes blindou os atletas e assumiu a responsabilidade pelo resultado ruim fora de casa.

“Eu disse aos jogadores lá dentro e vou dizer aqui publicamente porque é de responsabilidade do técnico. Quando uma equipe inteira joga mal, e não temos um jogador do Bahia que podemos dizer que jogou bem, isso é de responsabilidade do técnico. Não existe todos estarem em uma noite infeliz. Tivemos problemas táticos, não conseguimos entender o jogo como deveríamos, quando entendemos não conseguimos executar bem. Isso é de responsabilidade do técnico, vou tratar esse jogo como uma exceção que temos que apagar logo e na terça-feira temos a chance para isso”, disse ele, se referindo ao confronto com Unión, da Argentina, primeiro jogo das oitavas de final da Copa Sul Americana.

"Me preocupa a forma como perdemos. No futebol você não ganha sempre e fazia algum tempo que a gente vencia os jogos e uma hora dessa iriamos voltar a perder. Em um campeonato difícil como esse você também perde. Mas até nessa hora tem que saber perder. Não é bom, mas no dia que as coisas não dão certo, que tivermos dificuldades, que o adversário for superior, temos que ser maduros para não ser derrotados por um placar como fomos derrotados. Isso é uma coisa que não agrada ninguém", continuou o treinador.

Questionado se a escolha por uma meio-campo formado por Elias e Rodriguinho deixou o Bahia sem intensidade, Mano Menezes preferiu não entrar em análise individual e voltou a dizrer que todo elenco apresentou desempenho bem abaixo do que era esperado. 

"Não vamos recair hoje sobre análises individuais, não acho justo. Perdemos como equipe, fomos envolvidos como equipe, e essa é a derrota que temos que levar e assimilar. Por mais dura que ela seja", disse Mano, antes de completar: 

"Fomos envolvidos no entendimento do jogo, questões táticas, quase nunca saímos jogando com qualidade porque o adversário nos apertou, nos levou para o canto, nos induziu a errar bastante e esse número alto de erros custou a derrota da forma como foi", afirmou.

Com a derrota em Bragança Paulista, o Bahia manteve os 28 pontos na Série A. O tricolor está na nona colocação, mas pode ser ultrapassado no complemento da rodada. A equipe agora vira a chave para a Copa Sul-Americana. Terça-feira (24), o Esquadrão recebe o Unión, às 19h15, na Fonte Nova, no primeiro jogo das oitavas de final do torneio internacional. A volta será no dia 1º de dezembro, na Argentina. 

"Terça-feira teremos a oportunidade de mostrar isso na prática. Não adianta ficar falando e fazendo promessa. Temos que entrar em campo e mostrar algo diferente daquilo que fizemos hoje e muito parecido com que estávamos fazendo sob o meu comando", finalizou Mano Menezes. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas