Martagão recebe doação de mais de 30 mil peças de artesanato da Setre 

salvador
24.11.2020, 11:44:00
Atualizado: 24.11.2020, 11:45:39
(Divulgação)

Martagão recebe doação de mais de 30 mil peças de artesanato da Setre 

Material será revendido pelo Hospital e expectativa é arrecadar R$ 250 mil

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mais de 30 mil peças de artesanato foram doadas ao Martagão Gesteira pelo pela Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). O termo de doação será assinado na quarta-feira (25) na sede do Martagão. O hospital vai revencer o material e usará os recursos para suas necessidades.

Dentre os itens doados, estão almofadas, abajures, anéis, bolsas, bonecas, carteiras, chaveiros, colares, entre muitos outros. Com a venda do material, a expectativa é de arrecadar mais de R$ 250 mil para a instituição. O artesanato, que havia sido catalogado pela Coordenação de Artesanato da Setre, já começou a ser vendido na loja virtual e na Lojinha do Hospital.

“Essa doação é muito importante para nossa Instituição. São produtos feitos à mão por muitas pessoas, com muito amor, dedicação e carinho, valores que também tentamos cultivar no Martagão. Todo este movimento de solidariedade será revertido em atendimento hospitalar para milhares de crianças carentes do nosso estado. Somos muito gratos e estamos entusiasmados com este projeto”, diz Antônio Novaes, superintendente da Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil, mantenedora do hospital.

A intenção é expandir as formas de vendas. “O desafio agora é encontrar lojas parceiras para podermos alavancar as vendas dos 30 mil itens. Toda a renda obtida com os produtos será direcionada ao custeio do hospital, que luta incessantemente para manter suas contas equilibradas. Instituição filantrópica, 100% SUS, o hospital tem um déficit operacional importante e é com este tipo de doação que conseguimos dar prosseguimento às nossas atividades”, acrescenta o superintendente. 

“O artesanato baiano, além da representatividade e expressão da nossa identidade, cultura e origem, dessa vez, vai cumprir também uma missão ainda mais nobre, que é contribuir para cuidar da saúde e da vida de crianças”, afirma o titular da Setre, Davidson Magalhães

Quem quiser ajudar o Martão também pode fazer doações.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas