Medidas mais duras: praias de Salvador serão fechadas a partir de quarta-feira

coronavírus
22.02.2021, 10:01:48
Atualizado: 22.02.2021, 14:45:21
(Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Medidas mais duras: praias de Salvador serão fechadas a partir de quarta-feira

Clubes sociais, quadras e campos também serão fechados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As praias de Salvador serão fechadas novamente, a partir de quarta-feira (24). A decisão foi tomada pela Prefeitura de Salvador como uma forma de frear o avanço do novo coronavírus. O número de casos da doença continua subindo e as autoridades temem que faltem leitos para atender todos os pacientes. Os clubes sociais da cidade também serão fechados na mesma data. As medidas têm duração de 7 dias, inicialmente.

A decisão foi anunciada pelo prefeito Bruno Reis, durante entrevista coletiva nesta segunda-feira (22). Além do fechamento de praias e clubes, todos os campos e quadras devem estar fechados em Salvador a partir dessa terça (23).

"A partir de amanhã, vamos retirar a iluminação de todos os campos e quadras da cidade, que estarão fechados em Salvador. A partir de quarta-feira, vamos fechar todas as praias. Com isso, toda a fase 3 foi desativada. O momento requer essas medidas mais duras", explicou o prefeito.

Atividades esportivas, mesmo que na água, como surf e stand up paddle, também estão proibidas. Para evitar que a decisão seja desrespeitada serão instalados novamente tapumes nos principais acessos às praias, e nos trechos em que a montagem dessa estrutura não for possível a Guarda Civil Municipal (GCM) fará a fiscalização através de rondas.

O diretor geral da GCM, Maurício Lima, contou que os 1.206 trabalhadores da instituição estarão a postos, mas pediu a ajuda dos soteropolitanos.

“É fundamental que a população colabore. Essa parte é a mais importante. Eu sempre falei que a fiscalização das praias não se daria unilateralmente por parte da prefeitura ou da Guarda Civil Municipal, mas em conjunto com a população, com ela entendendo o momento, a importância de não se aglomerar e evitando ir às praias”, disse.

A decisão da prefeitura de interditar as areais deixou a estudante Isabela Araújo, 28 anos, brava com a melhor amiga dela. “A gente tinha marcado de ir à praia no sábado passado. Na sexta-feira, ela desmarcou, e remarcamos para o próximo fim de semana. Agora, não tem mais próximo fim de semana. Vai estar tudo fechado, e a culpa de a gente não ter aproveitado antes é dela”, brincou.

No ano passado, as primeiras praias de Salvador foram interditadas no dia 21 de março e seguiram fechadas por seis meses. A reabertura aconteceu apenas em 21 de setembro, mesmo assim, com restrições para alguns locais. Ir às praias aos domingos, por exemplo, está proibido desde o início da pandemia.

A decisão de fechar esses espaços levou em consideração também os flagrantes do último fim de semana que mostraram aglomerações em alguns pontos dos cerca de 50 km de orla da cidade.

A prefeitura não descarta ter que adotar medidas ainda mais duras nos próximos dias para conter o avanço da doença.

Situação complicada!
Na sexta-feira, a prefeitura inaugurou dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em uma nova unidade de saúde construída ao lado da UPA de Valéria. No fim de semana, todos os dez leitos já estavam ocupados.

O secretário municipal de Saúde, Léo Prates, contou que naquele mesmo dia, 63 pessoas foram reguladas das unidades de saúde do município para os hospitais da rede estadual. Era o maior número registrado em um dia até então. No sábado, foram mais 63 casos.

“O Samu chegou ao número recorde de transferência de pacientes em um único dia. Foram 25 casos só no Samu, no sábado (20), quando a média era de 16 ou 17 pacientes. Estou bastante preocupado. A gente está vendo um perfil de pacientes diferente, pessoas mais jovens e com plano de saúde procurado as unidades do Município. Então, a população precisa se cuidar”, disse.

Relembre as fases de retomada econômica de Salvador

Fase 1: abertura de shoppings centers, lojas do comércio de rua, templos religiosos,  centros comerciais e eventos em sistema drive in.

Fase 2: abertura de academias de ginástica e similares, barbearias, salões de beleza, centros culturais, museus e galerias de arte, lanchonetes, bares e restaurantes.

Fase 3: abertura de praias, parques de diversões e temáticos, teatros, cinemas, casas de espetáculo, clubes sociais, recreativos e esportivos, centros de eventos e convenções.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas