Meio ambiente em risco: quando as florestas acabarem, como faremos?

entrelinhas
03.07.2021, 05:15:00

Meio ambiente em risco: quando as florestas acabarem, como faremos?

Mata Atlântica e Amazônia cada vez mais ameaçadas

Dois levantamentos divulgados pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), essa semana, ligaram mais uma vez a luz vermelha e as sirenes sobre a velocidade da devastação ambiental no Brasil. Na quarta, 30, foram apresentados os números da destruição da Mata Atlântica em 2020. Infelizmente, a Bahia aparece muito mal nesse ranking: é o segundo estado que mais desmata o bioma no país. Na quinta, 01, o Inpe mostrou o resultado do mês passado do monitoramento das queimadas na Amazônia. Foi o pior junho em 14 anos.

Falando em números, a Bahia derrubou 3.230 hectares de Mata Atlântica no ano passado, o que equivale a quatro vezes a área ocupada por Salvador. O levantamento sobre a sistemática erradicação do bioma foi feito pelo Inpe e pela SOS Mata Atlântica, ONG que atua desde 1986. A pesquisa não se realizou na base do achismo, dados de satélite mostraram a dimensão do dano ambiental.

Os dados das queimadas na Amazônia também foram coletados por satélite. Em junho de 2021, o Inpe identificou 2.308 focos de queimadas na maior – e uma das mais ameaçadas – florestas tropicais do mundo. A última vez que houve registro de tantos focos de uma vez foi em junho de 2007.

Madeira extraída ilegalmente é confiscada por fiscais

(Foto: Vinicius Mendonça/IBAMA)

Em entrevista ao CORREIO, publicada na quinta, 01, comentando o levantamento sobre a Mata Atlântica, o diretor de Conhecimento da SOS Mata Atlântica, Luis Guedes, explicou que o bioma é muito agredido desde o começo da colonização, por conta da cultura exclusivamente extrativista dos primeiros anos da ocupação do território brasileiro e pela densidade demográfica do litoral brasileiro.

Nos primórdios da construção do que hoje chamamos Brasil, em um mundo recém-saído da Idade Média, as pessoas não tinham a menor noção do dano que causavam ao devastar florestas inteiras para erguer cidades. Mais de 500 anos depois, os prejuízos são mais que conhecidos. Para quem não lembra, no entanto, o próprio Guedes enumera:

“Estamos perdendo biodiversidade, espécies que precisam estar em conservação. São as florestas que garantem que a água chegue nos reservatórios, que abastecem às grandes metrópoles com energia elétrica, e que chega na agricultura, para irrigação”. 

Se a destruição não for freada, como faremos quando as florestas acabarem?

Vacinação da população de rua

Rosângela Bispo dos Santos foi uma das vacinadas

(Foto: Paula Fróes/CORREIO)

As pessoas em situação de rua de Salvador começaram a ser vacinadas com a dose única da Janssen contra a covid-19 na terça-feira, 29, em cinco pontos instalados pela prefeitura nos espaços de atendimento dessa população. Ao longo da semana, 7 mil doses foram aplicadas. 

Atmosfera ameaçada

Um bilhão de CO2 teria de ser retirado da atmosfera até 205 para frear ritmo do aquecimento global

(Foto: Pixabay)

Relatório da Coalizão para Emissões Negativas (CNE, na sigla em inglês) divulgado na quarta, 30, indica que os mais de 190 países que assinaram o Acordo de Paris, em 2015, vão precisar remover 1 bilhão de toneladas de CO2 (gás carbônico) da atmosfera até 2025 para cumprir a meta de limitar o aquecimento global a 1,5ºC. Depois, ainda precisarão reduzir mais 1 bilhão de toneladas anualmente para manter a meta. Segundo o mesmo documento, os atuais projetos em desenvolvimento no mundo podem remover apenas cerca de 150 milhões de toneladas de CO2 até 2025, o que é muito abaixo do necessário. Os países alegam o custo alto das tecnologias para limpar a atmosfera.

Uma semana gelada

Memes brincam com a ideia de uma Salvador abaixo de zero

(Foto: Reprodução/Internet)

Uma massa de ar polar congelou a semana dos brasileiros. Em cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul teve gelo no asfalto e rodovia interditada; além da precipitação de neve. A Serra da Mantiqueira, no Rio de Janeiro, registrou temperaturas abaixo dos 5 graus negativos e os paulistanos enfrentaram noites com os termômetros abaixo dos 10 graus. Até Salvador teve sua cota de frio fora do comum, com direito a meme na internet mostrando os monumentos históricos da cidade cobertos de neve. Na manhã de terça, 29, Salvador registrou raríssimos 20,6ºC. Nas ruas, o soteropolitano desfilou visual de inverno, arrematado com o casaquinho cheirando a naftalina.

Dolly já tem 25 anos

Dolly viveu seis anos e teve filhotes antes desenvolver uma doença pulmonar

(Foto: Tony Barros / Wikimedia Commons)

Nesta segunda, 05, completam-se 25 anos do nascimento de Dolly, o primeiro mamífero clonado de uma célula adulta. Os cientistas responsáveis por criar a ovelha tornaram a experiência pública somente em 22 de fevereiro de 1997, quando Dolly já estava com sete meses de vida. Na época, o nascimento da ovelhinha gerou bastante discussão, levantando questões sobre ética e os limites da ciência. Dolly, que era fértil e teve filhotes, viveu seis anos, mas precisou ser sacrificada em 2003 após desenvolver uma doença pulmonar. O corpo da ovelha está empalhado em um museu, na Escócia.

Conteúdos digitais

Venda de e-books cresceu na pandemia

(Foto: Pixabay)

Editoras brasileiras tiveram crescimento de 36% com a venda de conteúdos digitais em 2020. Em valores absolutos, descontada a inflação, foram R$ 147 milhões em vendas. A informação foi divulgada na quinta, 01, pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). O crescimento nominal da receita foi de 43%. Em 2019, o faturamento atingiu R$ 103 milhões. O impulso no setor de livros digitais, diz o presidente do SNEL, Marcos Pereira, é um efeito da pandemia. “O mundo ficou muito online. Teve migração forte para esse formato”, explica.

Para refletir...

Eduardo Leite (PSDB) foi entrevistado por Pedro Bial

(Foto: Reprodução/TV Globo)

"Sou um governador gay, não um gay governador, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso", Eduardo Leite

O governador do Rio Grande do Sul, na quinta-feira, 01, falou sobre sua orientação sexual em entrevista ao Conversa com Bial, da TV Globo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas