Mensagem do serial killer Zodíaco é decodificada após mais de 50 anos

mundo
12.12.2020, 09:34:00

Mensagem do serial killer Zodíaco é decodificada após mais de 50 anos

Três civis de países diferentes trabalharam juntos; leia o que diz a mensagem

Uma das mensagens enviadas pelo serial killer conhecido como Zodíaco foi decifrada após mais de 50 anos por três pessoas trabalhando conjuntamente de países diferentes. A novidade foi anunciada na sexta-feira (11). O código foi quebrado com ajuda de programas de computadores e é a segunda mensagem do assassino que é decifrada. Ainda restram outras - uma delas teria o nome dele. O caso é considerado o mais famoso sem solução dos EUA.

A mensagem foi enviada em novembro de 1969 para o jornal San Francisco Chronicle. Desde então, intrigou autoridades policiais e detetives amadores, que há anos se envolvem na história em busca do misterioso serial killer, que matou cinco pessoas na Bay Area em 1968 e 1969.

O texto não traz nada que ajude positivamente a identificar o Zodíaco, apenas reforçando traços de personalidade que já eram conhecidos da polícia. David Oranchak, 46 anos, um webdesigner que mora nos EUA, foi um dos responsáveis por conseguir desvendar a mensagem, após anos de esforços.

"Na semana passada, eu e o time resolvemos a 340 (número de caracteres da mensagem, pelo qual ela ficou conhecida) e enviamos ao FBI", disse ele ao Chronicle. "Eles confirmaram a solução. Sem brincadeira! Isso é sério", diz. "Quando eu comecei a olhar as mensagens do Zodíaco, tantos anos atrás, eu pensei: 'Ah, posso escrever um programa de computador e resolver', mas estava apanhando esse tempo todo. Até agora". Ele trabalhou com um matemático australiano, Sam Blake, e um operador de armazém belga, Jarl Van Eykcke.

Um representante do FBI confirmou. "O FBI está ciente que uma mensagem atribuída ao assassino Zodíaco foi decifrada recentemente por cidadãos privados. O caso do Zodíaco continua aberto para investigações pelo FBI de São Francisco e nossos parceiros das forças locais. O Zodíaco aterrorizou várias comunidades do norte da Califórnia e mesmo que décadas tenham se passado, nós continuamos a procurar justiça para as vítimas desses crimes brutais", diz o comunicado, que não passa mais detalhes sobre o andamento do caso.

A primeira mensagem decifrada do Zodíaco também era uma longa carta enviada em pedaços para jornais da região, em 1969, e foi decodificada por um professor da Califórnia e a esposa. Entre outras coisas, o assassino dizia que "eu gosto de matar porque é muito divertido".

Alguns trechos decifrados no início ajudaram a mostrar que estavam no caminho certo. As referências à "câmara de gás" e "programa de TV" citam o "AM San Francisco", programa da KGO-TV que em outubro de 1969 foi ao ar com uma ligação de uma pessoa que afirmava ser o assassino. "Eu não quero ir para a câmara de gás", disse a pessoa. Na mensagem decifrada, o Zodíaco diz que não era ele. 

A mensagem não traz nada definitivo para identificar o assassino, além de apontar para a inteligência, o gosto por se gabar e a palavra "paraíso" escrita errada em inglês, elementos que já estavam presentes em outras mensagens. Em uma das comunicações, o Zodíaco havia dito que seu nome estava incluído em uma das mensagens cifradas. Ainda existem duas a serem desvendadas. 

O nome mais comumente associado ao assassino é de Arthur Leigh Allen, de Vallejo, na Califórnia. Veterano da Marinha, ele foi condenado por abuso infantil. Ele foi o único nome citado por investigadores, apesar de vários outros terem surgidos de teorias de amadores ao longo dos anos. Allen morreu em 1992, aos 58 anos, sem que a polícia o tivesse indiciado. 

O Zodíaco matou cinco pessoas. David Faraday e Betty Lou Jensen foram mortos a tiros dentro do carro em 20 de dezembro de 1968. Darlene Ferrin e Mike Mageau foram baleados em julho de 1969 - ele sobreviveu, ela morreu. Cecelia Shepard e Bryan Hartnell foram esfaqueados ao lado de um lago em setembro de 1969. Novamente, ele sobreviveu e ela morreu. Em outubro de 1969, o taxista Paul Stine foi morto a tiros. 

Veja o que diz a nova mensagem (a palavra paraíso aparece repetidamente grafada de maneira errada em inglês):

EU ESPERO QUE VOCÊS ESTEJAM SE DIVERTINDO MUITO TENTANDO ME PEGAR NÃO ERA EU NAQUELE PROGRAMA DE TV O QUE ME TRAZ AO PONTO DE INDICAR QUE EU NÃO TENHO MEDO DA CÂMARA DE GÁS PORQUE VAI ME MANDAR PARA O PARAÍSO MAIS CEDO PORQUE AGORA EU TENHO ESCRAVOS SUFICIENTES PARA TRABALHAR PARA MIM ONDE TODOS OS OUTROS NÃO TÊM NADA QUANDO ALCANÇAREM O PARAÍSO POR ISSO ELES TÊM MEDO DA MORTE EU NÃO TENHO MEDO PORQUE EU SEI QUE MINHA NOVA VIDA É VIDA SERÁ UMA FÁCIL NO PARAÍSO DA MORTE

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas