Morre mulher atropelada após descer de ônibus em Salvador

salvador
30.08.2017, 10:14:00
Atualizado: 31.08.2017, 10:15:31
(Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Morre mulher atropelada após descer de ônibus em Salvador

Moradora de Paripe, Maria Cleuza Conceição, 57 anos, foi vítima de acidente no bairro do Comércio

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Vítima de um atropelamento na manhã desta terça-feira (29), no bairro do Comércio, em Salvador, Maria Cleuza Conceição, 57 anos, morreu cerca de dez horas após dar entrada no Hospital Geral do Estado (HGE). Ela foi socorrida à unidade por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos, por volta de 18h, de acordo com o boletim de ocorrência da unidade de saúde.

A mulher será enterrada na manhã desta quinta (31), no cemitério municipal de Plataforma.

O acidente, que aconteceu em frente ao Terminal Marítimo de Salvador, por volta de 7h40, foi flagrado por uma equipe do CORREIO. A vítima desceu de um ônibus e atravessou correndo a Avenida da França, quando foi atingida por um automóvel GM Celta (JRT 2183), cor cinza.

Maria Cleuza foi arremessada para cima antes de se chocar contra o asfalto. O impacto da batida amassou o para-choque e o capô do veículo. O para-brisa também foi quebrado. 

Conforme registrado no HGE, a vítima morava no bairro de Paripe, no Subúrbio Ferroviário. Uma equipe da Polícia Militar passou poucos minutos depois pelo local do acidente e atendeu a ocorrência. A PM ouviu o motorista, que demonstrou nervosismo.

Socorro
Testemunhas ainda tentaram acionar o Samu, pelo 192, mas tiveram dificuldade porque o sistema não estava funcionando. "Liguei para o 193 e o 190 como o Samu recomendou, mas também não consegui. A atendente disse para eu insistir com o Samu", contou um homem que estava no local.

A central telefônica do Samu ficou fora do ar por conta da queima de um ônibus, na Rua Conde de Porto Alegre, no IAPI, na noite de segunda-feira. As chamas atingiram a rede elétrica e interromperam o serviço. O incêndio ao coletivo foi criminoso e, segundo a polícia, pode ter relação com a morte de um traficante que atua na região da Liberdade.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) havia informado que a mulher foi atendida pelo Samu em estado grave, com quadro de parada cardiorespiratória, reanimada e encaminhada ao HGE.

Não há informações sobre o motorista que atropelou Cleuza. Informações sobre horário e local do sepultamento não foram divulgadas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas