Morre Waldir Peres, ex-goleiro da Seleção e ídolo do São Paulo

Futebol
23.07.2017, 19:46:00
Atualizado: 23.07.2017, 19:46:58

Morre Waldir Peres, ex-goleiro da Seleção e ídolo do São Paulo

Ex-jogador tinha 66 anos e sofreu um infarto fulminante após um almoço com a família em Mogi Mirim

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Morreu neste domingo (23) um dos grandes ídolos do São Paulo: o ex-goleiro Waldir Peres. Titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1982, ele tinha 66 anos e sofreu um infarto fulminante após um almoço com a família, em Mogi Mirim, no interior paulista.

Waldir tinha 66 anos e sofreu um infarto após o almoço (Foto: Reprodução/YouTube)


"Nós viemos passear na casa de uns amigos numa festa de aniversário em Mogi Mirim. Ele passou mal depois do almoço, nós o levamos a uma farmácia e lá ele desmaiou. Depois levamos para o hospital, mas infelizmente ele não resistiu. Foi fulminante", disse Isabel, irmã do ex-atleta, ao Globoesporte.com.

Após comer, Waldir sentiu azia e falta de ar, por volta das 14h. Foi levado ao hospital 12 de Julho, em Mogi Mirim, mas não resistiu. Ele não era casado e deixa dois filhos, que moram em São Paulo, e uma filha, que está na Malásia.

Histórico
Waldir foi um dos maiores goleiros brasileiros. Começou a carreira na Ponte Preta e foi transferido para o São Paulo em 1973. Fez 617 partidas pelo time até 1984 e é o segundo jogador que mais atuou pelo clube. Só perde para Rogério Ceni, que quebrou o recorde em 2005.

No São Paulo, ganhou o Brasileirão de 1977 e foi tricampeão do Campeonato Paulista (1975, 1980 e 1981). Foi reserva nas Copas do Mundo de 1974 e 1978, e titular em 1982. Com a seleção, atuou em 39 partidas.

Também teve carreira como técnico, durante 22 anos. Entre 1991 e 2013, comandou times como São Bento, Inter de Limeira, Nacional, Ferroviária, Itabaiana-SE, Rio Branco-PR, Uberlândia-MG e Vitória-ES. O último trabalho foi com o Grêmio Maringá-PR.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas