Motel Mustang: deslizamento de terra matou nove pessoas em 1989

clarissa pacheco
21.06.2020, 05:00:00

Motel Mustang: deslizamento de terra matou nove pessoas em 1989

Naquele 19 de maio de 1989, Salvador já acumulava 45 mortes em decorrências das fortes chuvas

Desliazamento de terra em maio de 1989 matou nove pessoas no Motel Mustang
(Foto: Roberto Furtado/Arquivo CORREIO)

A tragédia que se abateu sobre o Motel Mustang, na Avenida Suburbana, em Salvador, há 31 anos, ainda está registrada no histórico de acidentes da Defesa Civil de Salvador (Codesal). Era noite do dia 19 de maio de 1989 quando uma camareira bateu à porta de um dos quartos em desespero: avisava ao cliente, que tomava banho, para deixar o local imediatamente, porque o prédio estava em risco.

Não deu outra: segundos depois, 30 toneladas de terra do morro de Boa Vista do Lobato desabaram sobre o motel. Nove pessoas morreram, entre casais, funcionários e até os donos, que discutiam na tarde anterior se interditavam ou não o prédio. A causa mais provável para o acidente, segundo a Codesal, foi o rompimento de cortinas de contenção do morro que ficava acima do motel.

As noves vítimas daquela noite se somaram às outras 45 registradas somente no mês de maio em decorrência das fortes chuvas que afetavam a cidade. O número subiu para 54, mas, como mostrou reportagem do CORREIO, ainda se comenta a possível existência de uma décima vítima naquela noite, jamais encontrada: seria uma jovem que estaria no motel sem que os pais soubessem.

As duas fotografias feitas no dia seguinte à tragédia pelo fotógrafo do CORREIO Roberto Furtado mostram dois ângulos da mesma situação: o nome do motel, logo ao lado do morro que terminou por desabar sobre o imóvel, e parte do prédio já atingido pela terra.

À noite, 30 toneladas de terra desabaram sobre o prédio, na Avenida Suburbana
(Foto: Roberto Furtado/Arquivo CORREIO)

A Codesal guarda apenas dois acidentes graves em seu histórico de 1989. O outro aconteceu na véspera da tragédia do Motel Mustang: foi um deslizamento de terra que atingiu cinco imóveis no bairro de Pirajá e deixou 14 mortos. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), no dia 19 de maio, Salvador acumulava 384,7 mm de chuva no mês, conforme medição na subestação de Ondina - na véspera, dia 18, tinham sido 83,5 mm; no dia 19 foram mais 66,4mm.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas