Motorista que prendeu perna de mulher em ônibus será ouvido pela polícia

salvador
24.10.2018, 15:45:00
(Reprodução)

Motorista que prendeu perna de mulher em ônibus será ouvido pela polícia

Acusado por ter pena que varia de três meses a dois anos de detenção

O motorista de ônibus do Consórcio Integra suspeito de machucar uma passageira ao prender a perna dela na porta do veículo, no bairro da Barra, em Salvador, foi intimado pela polícia e vai prestar depoimento na tarde de quinta-feira (25). Um vídeo foi gravado pela vítima, a vendedora Karol Ferro, 23 anos, que estava a caminho do trabalho, no Shopping Barra. O caso aconteceu no dia 12 deste mês.

De acordo com a titular da 14ª Delegacia (Barra),delegada Carmen Dolores Bittencourt, como o motorista não se apresentou voluntariamente, ele foi intimado a comparecer à delegacia, às 15h, para prestar depoimento. Caso seja comprovado no final do inquérito que o profissional fechou a porta na perna da passageira de forma proposital, ele poderá responder por lesão corporal dolosa.

"Se ele for julgado por lesão corporal dolosa, responderá baseado no Código Penal, que prevê uma pena de três meses a um ano. Caso ele responda por lesão corporal culposa, ele será julgado baseado no Código de Trânsito Nacional. A pena, neste caso, é de seis meses a dois anos, com possível suspensão da carteira e proibição de dirigir", explica Carmen Dolores. 

"Para ambos os casos, haverá a formalização de um Termo Circunstanciado de Ocorrência, que é um registro de um fato que é identificado como infração de menor potencial ofensivo, um crime de menor relevância, digamos assim", completa.

De acordo com informação da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), o motorista foi afastado das atividades temporariamente. Ele conduzia o veículo da OT Trans nº 10768, linha Pituba-Campo Grande R2. 

Entenda caso
Karol Ferro estava a caminho do trabalho quando, ao ver o sinal vermelho em frente ao Morro do Cristo, perguntou se o motorista poderia deixá-la descer antes do ponto de parada. A vítima relatou à polícia que o condutor autorizou a descida, mas, quando ela colocou uma das pernas para fora do veículo, o rodoviário imediatamente fechou a porta, prendendo a perna dela, do joelho para baixo, do lado de fora.

A jovem, que gravou um vídeo e registrou todo a situação, gritou e pediu que o motorista abrisse a porta, sem sucesso. “Eu fiquei com a perna presa e gritando para ele me soltar. No início, tentei tirar a perna e puxar para dentro do ônibus, mas, a cada movimento, eu me machucava ainda mais. Estou com a perna roxa, sentindo muita dor”, relatou a vítima, em entrevista ao CORREIO, à época do fato.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas