Motorola One Hyper: ao gosto do freguês exigente

ivan dias marques
10.12.2019, 05:00:00
Atualizado: 10.12.2019, 18:42:18

Motorola One Hyper: ao gosto do freguês exigente


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ainda que não figure entre as marcas top 5 do mundo em termos de comercialização de smartphones, a Motorola conta uma boa preferência do usuário brasileiro. Quatro dos 10 aparelhos mais vendidos em 2018 foram da empresa americana sediada em Chicago, que teve a sua subsidiária de mobile vendida em 2014 para os chineses da Lenovo. 

Para o Natal de 2019, a Motorola deposita parte de suas fichas no One Hyper, novo smartphone da linha One, que conta com a opinião dos consumidores para que as mudanças nos aparelhos possam ser feitas. Até por isso, a linha, lançada há pouco mais de um ano, possui vários modelos diferentes apresentados.

O carro-chefe do One Hyper é a imagem. É um smartphone para quem gosta de fotografar usando vários ângulos e efeitos. Assim, a câmera frontal retrátil de 32MP chama logo a atenção. Assim como modelos de outras marcas, ela possui um sensor de movimento que a faz recolher bastante rápido em caso de uma queda, por exemplo. A intenção é que a tela de 6,5 polegadas, com Full HD+, possa ser aproveitada inteiramente pelo usuário.

A câmera traseira é dupla, com uma lente de 64MP, usada principalmente para fotos bem iluminadas, mas, assim como a retrátil, possui modo noturno, para ser usado em ambientes escuros. A outra câmera traseira é uma widescreen de 8MP de 118°. Em termos de vídeo, a captura é Ultra HD 4K (30 fps).

Outra boa atração é o carregamento estilo Hyper em 45W. Com ele, em 10 minutos de carga, o usuário conta com 30% da bateria, numa autonomia de 12 horas. Em meia hora, a carga chega a 75%. De acordo com a Motorola, a bateria totalmente carregada dura cerca de 38 horas. O One Hyper já está sendo vendido por valores entre R$ 2,2 mil e R$ 2,5 mil.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas