Mulher nua destrói Outback e precisa ser contida com arma de choque; vídeo

em alta
09.06.2021, 08:17:09
Atualizado: 09.06.2021, 08:25:55
(Foto: Reprodução/Ocala Police Dept)

Mulher nua destrói Outback e precisa ser contida com arma de choque; vídeo

Tina Kindred chegou a arremessar garrafas de vidro nos policiais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma mulher nua invadiu e destruiu uma steakhouse da rede Outback na Flórida (EUA). A peladona precisou receber disparos de arma de choque nos seis para ser contida e dominada pela polícia.

Informações do site Ocala News dão conta que Tina Kindred, de 53 anos, estava agindo "fora de controle" enquanto funcionários usavam bandejas como escudos contra os objetos atirados por ela. Já os clientes, assustados, fugiram para as saídas de emergência.

A polícia precisou ser chamada ao local. Os agentes se depararam com Tina usando apenas chinelos. A pelada não foi muito amistosa com os oficiais, recebendo-os arremessando três garrafas de vidro.

Um vídeo registrando o incidente mostra Tina, ainda nua, deitada de bruços enquanto o chão do restaurante está coberto de cacos de vidro e garrafas quebradas. A mulher foi levada a um hospital, e um relatório da polícia revelou que ela não tinha consumido drogas. Ela também não tem histórico de problemas mentais. Assista:

Tina admitiu ter ido ao restaurante com a intenção de destruí-lo, de acordo com o relatório policial. Em depoimento, ela alegou que o dono do restaurante não era "honesto", mas não explicou por que realizou o protesto nua.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas