Na raça, Vitória busca empate com o Avaí aos 45 do segundo tempo

e.c. vitória
05.11.2021, 21:18:00
Roberto briga pela bola diante do Avaí, na Ressacada (Eduardo Valente/ Estadão Conteúdo)

Na raça, Vitória busca empate com o Avaí aos 45 do segundo tempo

Revelado na base, Hitalo marca e Leão segue vivo na luta contra o rebaixamento

Um jogador revelado na base do Vitória deu uma dose extra de esperança à nação rubro-negra. Na noite desta sexta-feira (5), Hitalo deixou o banco de reservas e precisou de apenas dois minutos para arrancar o empate em 1x1 diante do Avaí, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Mostrando raça e determinação, o jogador de 20 anos estufou a rede aos 45 minutos da etapa final e deu números finais ao confronto. O placar havia sido aberto no primeiro tempo, com a assinatura de Copete.  

O nono empate do Vitória como visitante, o 16º nesta edição da Série B do Brasileiro, não fez o time sair da 18ª posição na tabela de classificação, mas agora são 34 pontos somados, quatro a menos que o Brusque, primeiro time fora da zona de rebaixamento, em 16º lugar. A equipe catarinense ainda joga nessa 34ª rodada. No sábado (6), visita o Confiança, às 19h, no Batistão. Terceiro colocado da competição, o Avaí chegou a 57 pontos. 

O Avaí tomou a iniciativa no começo do jogo e chegou a assustar o goleiro Lucas Arcanjo, mas aos poucos o Vitória equilibrou as ações, conseguiu ter mais posse de bola e, apesar da dificuldade na construção, registrou duas investidas agudas com Fernando Neto. Apesar disso, melhor para o Avaí que, aos 45 minutos, abriu o placar com Copete, após uma primeira etapa recheada de erros de passe para os dois lados.

O Vitória apresentou muita dificuldade para criar jogadas na etapa final. Não à toa, a primeira finalização só ocorreu aos 27 minutos. No entanto, o rubro-negro melhorou o desempenho e não desistiu de encontrar o caminho da rede. Na raça e após algumas oportunidades, o feito foi alcançado com um talento da base. 

Antes da partida começar houve um minuto de silêncio em homenagem póstuma às vítimas da covid-19 e à cantora Marília Mendonça, que morreu esta tarde em um acidente aéreo em Minas Gerais. No intervalo, uma música da artista foi tocada nas caixas de som do estádio. Ao mesmo tempo, muitos torcedores acenderam as lanternas do celular e bateram palmas.

O jogo

O goleiro Lucas Arcanjo foi chamado para o jogo com apenas dois minutos de bola rolando. Lourenço cobrou falta distante, mas fez a redonda chegar com perigo. Ele soltou o pé, mandou no cantinho e obrigou o arqueiro do Vitória a se esticar para conseguir fazer a defesa.

A reação do Leão veio 10 minutos depois, quando Fernando Neto aproveitou a sobra de uma cobrança de escanteio. O volante pegou de primeira na entrada da área e Glédson defendeu bem o chute forte para evitar que a redonda encontrasse a rede. A tentativa seguinte foi através dos pés de David. Lançado, o atacante do Vitória invadiu a área, mas acabou chutando para fora.

O Avaí voltou a chegar bem no campo adversário aos 35 minutos. Em jogada pela direita, Copete serviu Jadson dentro da área e ele, de calcanhar, deixou para Lourenço. Apesar da boa construção, a finalização não foi legal, pois a bola subiu muito e passou longe da meta.

Pouco depois, o Vitória também apareceu com uma criação interessante. Fabinho avançou pela direita e tocou para Fernando Neto. Na pequena área, o volante tentou de letra. A bola passou perto da trave, mas saiu pela linha de fundo. 

A rede da Ressacada foi estufada aos 45 minutos. Jadson fez bela jogada e serviu Copete. Na direita do campo, o atacante deixou o zagueiro Thalisson Kelven para trás e bateu para o gol. Lucas Arcanjo defendeu, mas deu rebote e o próprio Copete completou: 1x0 para o Avaí.

Apesar da necessidade de propor o jogo, no 2º tempo o Vitória só conseguiu finalizar após 27 minutos de bola rolando, quando Alisson Santos, que havia acabado de deixar o banco de reservas, cabeceou certeiro na esquerda. Glédson conseguiu defender.  

Na sequência, Raul Prata serviu Fernando Neto, o volante bateu colocado e mandou bem perto da trave. Depois, o próprio Raul Prata decidiu arriscar e também errou o alvo. 

O gol de empate estava reservado para um jogador que começou no banco. Revelado na base do Vitória, Hítalo entrou em campo aos 43 minutos e aos 45 igualou o marcador da Ressacada. Lançado, ele deixou o marcador para trás, invadiu a área e carimbou o gol: 1x1. Os jogadores do Avaí reclamaram de falta do atacante em Iury no momento da arrancada, mas a arbitragem validou o tento.  

Próximo jogo

O Vitória volta a campo na quarta-feira (10), às 21h30, quando encara mais um desafio fora de casa. O adversário da vez será o Vasco, no estádio São Januário, no Rio de Janeiro. 

FICHA TÉCNICA

Avaí 1x1 Vitória - 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Avaí: Glédson, Edilson, Fagner Alemão, Betão e Diego Renan (Iury); Jean Cléber, Lourenço (Marcos Serrato) e Jadson (Valdívia); Romulo (Felipe Saraiva), Getúlio (Vinícius Leite) e Copete. Técnico: Claudinei Oliveira.

Vitória: Lucas Arcanjo, Raul Prata, Wallace, Thalisson Kelven e Roberto; João Pedro, Fernando Neto (Hitalo) e Bruno Oliveira (Soares); Fabinho (Cedric), David (Manoel) e Marcinho (Alisson Santos). Técnico: Wagner Lopes.

Estádio: Ressacada
Gol: Copete, aos 45 minutos do 1º tempo, e Hítalo, aos 45 minutos do 2º tempo
Cartão amarelo: Bruno Oliveira, Vladimir, Edilson, Iury
Público:  (pagantes)
Renda: R$ 
Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima, auxiliado por Ricardo Junio de Souza e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (Trio de MG).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas