Na zona de rebaixamento, Vitória se vê forçado a vencer Chapecoense

e.c. vitória
17.01.2021, 05:00:00
Fernando Neto e Vico trocam passes no treino rubro-negro (Letícia Martins/EC Vitória)

Na zona de rebaixamento, Vitória se vê forçado a vencer Chapecoense

Rubro-negro entrou no Z4 após triunfo do Figueirense e precisa ganhar para sair da zona; jogo é neste domingo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

De um lado, um time que luta contra o rebaixamento à Série C. Do outro, um que acabou de comemorar o acesso à Série A. Em momentos muito distintos, Vitória e Chapecoense se enfrentam neste domingo (17), às 16h, no Barradão. 

Com 38 pontos, vencer é uma questão de sobrevivência para o rubro-negro, que entrou na zona de rebaixamento após o início desta 35ª das 38 rodadas da Série B, consequência do triunfo do Figueirense sobre o Brasil de Pelotas, por 3x0, na sexta-feira. Nem o empate serve, pois o time catarinense e o Náutico, ambos com 39 pontos, têm uma vitória a mais.

Já a Chape chega com a tranquilidade de quem alcançou o objetivo da temporada e mira a conquista do título. Na vice-liderança, com 66 pontos, está atrás só do América-MG. 

Sem vencer há cinco jogos, o Vitória precisa acabar com o tabu no penúltimo compromisso no Barradão do campeonato. Depois, só enfrentará no estádio o Botafogo-SP, no dia 26. Após o técnico Rodrigo Chagas ser efetivado, o time perdeu para o América-MG e empatou com Operário e Avaí. Antes, sob o comando de Mazola Júnior, já havia perdido para Oeste e CSA. O último triunfo foi no dia 15 de dezembro, 1x0 contra o Juventude. 

A tentativa de voltar a vencer conta com a empolgação do vice-artilheiro da Série B. Léo Ceará tem 14 gols no campeonato, 10 deles marcados no Barradão. Como o artilheiro Caio Dantas, autor de 17, deixou o Sampaio Corrêa para jogar no exterior, o centroavante está a três gols de alcançar o topo do ranking.

“Se for de ser artilheiro, vai acontecer naturalmente. Primeiro o Vitória, acima de tudo. Nós, jogadores, vamos passar, sair, e o clube vai continuar. O clube não merece passar por um rebaixamento. A gente tem que ter consciência disso. Um time da grandeza do Vitória não pode cair para a terceira divisão. O mais importante do momento é tirar o Vitória dessa situação”, pregou Léo Ceará. “Vou dar meu máximo nesses últimos jogos para deixar o Vitória na Série B”. 

No primeiro turno não houve vencedor. O duelo entre Chapecoense e Vitória na 16ª rodada terminou empatado em 1x1, na Arena Condá, em Chapecó. Paulinho Moccelin abriu o placar e Thiago Carleto, que já não faz mais parte do elenco vermelho e preto, igualou. Na época, o Leão era treinado por Eduardo Barroca. 

“Que fique o recado dado no jogo passado, contra o Avaí. A equipe não se entregou em momento nenhum, ficou atrás do placar duas vezes e realmente jogamos a Série B. Não adianta ter qualidade e não se dedicar, não correr”, avisa Léo Ceará, que fez o gol do empate por 2x2 aos 45 do 2º tempo.

O TIME
O técnico Rodrigo Chagas não deve fazer grandes mudanças na escalação. A tendência é que Gerson Magrão perca a vaga entre os 11 e volte ao banco de reservas. Se optar por manter o esquema tático, Lucas Cândido pode entrar no lugar dele, já que Guilherme Rend ainda se recupera de uma contusão na coxa. 

Rodrigo também pode optar por mudar a formação e mandar a campo três atacantes. Nesse caso, o mais forte candidato é Alisson Farias. Recuperado de lesão, ele voltou a atuar durante o jogo do Avaí, deu a assistência para o gol de Léo Ceará e ganhou elogios do treinador. O também atacante Caíque Souza se lesionou e não é opção diante da Chapecoense, bem como Ewandro e o goleiro Ronaldo, todos vetados. 

O Vitória deve entrar em campo com César, Van, Wallace, João Victor e Rafael Carioca; Matheus Frizzo, Fernando Neto e Thiago Lopes; Vico, Alisson Farias e Léo Ceará.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas