Não é só praia: trilhas, observação de pássaros e até museus bombam no Litoral Norte

entre
28.08.2021, 05:00:00
Atualizado: 29.08.2021, 16:48:08
Trilhas de aventura são opção para quem visita a região de Baixio, em Esplanada (Tiago Valois/Divulgação)

Não é só praia: trilhas, observação de pássaros e até museus bombam no Litoral Norte

Parque aquático será construído na região que passa por vetor de expansão

Piscinas naturais com águas mornas e tranquilas, muitas vezes formadas por quebra-mares naturais, mar azul, costa extensa e, em muitos casos, pouco adensada devem formar a receita de um dia de sol e praia perfeitos. A combinação de fatores é facilmente encontrada numa das 36 praias por mais de 200 quilômetros de orla, porém, acredite, ainda assim há muito mais para se ver e desfrutar na região. 

Desde trilhas ecológicas e de aventuras, passeios por parques ambientais, observações de pássaros, ou marcos históricos, como o castelo da família Garcia D’Ávila, passando, inclusive, por museus, o que não faltam são opções para ampliar a estadia numa das principais regiões turísticas do Brasil. Na Costa do Sauípe, o grupo Aviva tem previsão de construir um parque aquático no complexo hoteleiro, ainda sem previsão de conclusão. 

Gameleira ou figueira brava no Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil  - CORREIO 

Confira também o episódio especial do podcast O Que a Bahia Quer Saber! Você já conhece Subaúma, Baixio e os outros novos destinos 'de sonho' da região??

Clique no player abaixo para escutar o podcast:

Clique aqui e leia mais sobre o Boom do Litoral Norte

Em Baixio, por exemplo, o banho de mar, na foz do Rio Inhambupe ou mesmo numa das muitas lagoas disponíveis é apenas uma das opções disponíveis. O destino se destaca pela variedade de cenários naturais, formados por lagoas, rios e dunas, ideais para quem busca tranquilidade e contato com a natureza. Alguns exemplos destes destinos exclusivos são a Lagoa Verde, Lagoa Azul, Lagoa da Panela e o Morro da Vista.

Mas é também irresistível para quem deseja aventura e prática de esportes ao ar livre. A costa local, de mar aberto, tem extensão de 14,5 km, com ondas altas, propícias para a prática de surfe. A Baixio Turismo, empresa do Grupo Prima, criada para a promoção de atividades turísticas no destino, fechou uma parceria com a empresa Daventura, que é referência em ecoturismo e turismo de aventura no Brasil. “Esta união agrega muito valor para a Prima”, afirma Luciano Lopes, diretor executivo da Prima.

Diversificar as atrações é fundamental para o desenvolvimento integrado da região, acredita Franklin Eusébio, presidente da Câmara Setorial da Costa dos Coqueiros. “Se conseguirmos desenvolver atrações além das praias, todo mundo ganha. O turista vem atraído pelo mar, o conforto do hotel, mas, se ele percebe que tem outras atrações além disso, vai ampliar a sua estadia”, acredita.

Em Entre Rios, por exemplo, Franklin sugere diversas atrações que podem complementar os passeios de quem foi atrás das belezas das praias de Subaúma ou Massarandupió. No Portal Tupinambá, por exemplo, é possível ter contato com diversos rituais indígenas e desfrutar da culinária típica das primeiras civilizações a desbravar o Litoral Norte. “É uma tentativa de resgatar a presença indígena, que foi muito forte na região”.

No Quilombo de Massarandupió, os visitantes encontraram uma comunidade quilombola, vivendo da agricultura familiar e praticando a agroecologia. A comunidade possui uma biblioteca, que guarda parte das tradições ancestrais, e tem apresentações do samba de roda, conta Franklin. 

A pousada Aruá, em Praia do Forte, foi criada pensando nos turistas da observação de pássaros; eles oferecem trilhas (Foto: Divulgação)

Aposta na diversificação
Esta diversificação é a aposta de Mata de São João, explica o secretário do Turismo de lá, Alexandre Rossi. Mesmo abrigando algumas das praias mais badaladas do Brasil. “Nossa ideia é aumentar a permanência em pequenos resorts, mas também em pousadas, oferecendo novas opções”, destaca. 

Em meio a uma série de atrações fora da praia, que incluem a Reserva Sapiranga, o Parque Klaus Peter, o Projeto Tamar, além de quilômetros de ciclovias, Mata do São João está apostando em atrações noturnas. “De dia, temos as praias. Mas queremos dar opções para quem nos visita durante a noite também”, explica. Nesta linha, desde a última sexta-feira (dia 27), a prefeitura local passou a promover uma projeção mapeada nas ruínas do castelo que pertenceu à família Garcia D´Ávila.

“A maior novidade é a inauguração de um repaginamento das peças que estavam guardadas para expormos de maneira digna registros de onde começou a colonização”, diz o secretário, lembrando que a família chegou a ser dona de 10% do território nacional. 

Segundo ele, existem negociações com operadoras de turismo dar opções a quem vive em Salvador ou está de passagem na capital baiana, mas gostaria de desfrutar do pôr do sol na Praia do Forte, com o projeto PF by Night, com roteiros a partir das 15h. “Isso vai criar a possibilidade de vir, desfrutar do espetáculo de luzes, curtir o pôr do sol, ir a um dos bares ou restaurantes da região e depois retornar em segurança”, explica.

Quando se trata da diversificação, Mata de São João oferece muita coisa. Quem quer ficar perto do mar, pode aproveitar os projetos Tamar e Baleia Jubarte, de conservação das tartarugas e dos cetáceos gigantes, respectivamente. No Tamar, é possível passar algumas horas conhecendo o ciclo de vida das tartarugas. Entre tanques e aquários, são 750 mil litros de água salgada com exemplares da fauna marinha da região e de quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, em diferentes estágios do ciclo de vida. O espaço funciona de quarta a domingo, das 11h às 17h e é possível fazer a compra dos ingressos online, pelo

O Espaço Baleia Jubarte é o único do Brasil dedicado especialmente à espécie e ao seu ambiente. Nele, o visitante vai conhecer os animais que visitam a costa a cada inverno e primavera.

Para quem gosta da prática de esportes, em Praia do Forte tem atividades pouco convencionais, como paraquedismo, golfe e até mesmo o polo, o ‘futebol com cavalos’ – isso mesmo! O clube de paraquedismo oferece a opção de cursos para quem quer conhecer a prática e saltos. No caso do golfe, o Golf Club Iberostar Praia do Forte é o único campo em funcionamento entre Salvador e Litoral Norte da Bahia. Aberto aos visitantes diariamente, das 9h às 17h, dispõe de Clubhouse, vestiários e loja. 

No quilômetro 60 da Linha Verde, o Polomar Golf Club está em um oásis natural de 400 hectares, o que já indica que, mesmo para quem não conhece o polo, trata-se de uma opção a se considerar. Por lá é possível se aprender os fundamentos do esporte e praticá-lo. Entretanto, também existem as opções de passeios a cavalo. E se mesmo com todas essas opções nada interessar, ainda tem um restaurante com menu italiano por lá.   “Quando mais tempo o visitante fica, melhor para nós. Agora, entendemos que é importante atrair o turista que vem de longe, mas também mostrar para os baianos, principalmente para quem mora na Região Metropolitana de Salvador, que existem ótimas opções para vir passar um final de semana, ou mesmo fazer um day use (passar o dia)”, ressalta Alexandre Rossi. 

Parque Klaus Peter - Foto: Nara Gentil - CORREIO

Turismo de aventura amplia leque de opções em Baixio
Dois passeios de aventura estão disponíveis atualmente para os visitantes que vão ao distrito de Baixio, em Esplanada, a 150 quilômetros de Salvador, explica Carolina Chagas, diretora da Daventura, empresa contratada pela Prima Empreendimentos para administrar as atrações. Na Trilha da Lagoa, é possível fazer um trajeto mais curto, enquanto a outra opção disponível atualmente é o Passeio das Duas Lagoas, que tem duração maior, com veículos para off-road. Nos dois casos, os valores cobrados, de R$ 50 ou R$ 160 por pessoa, cobrem todas as despesas necessárias para que o visitante se concentre apenas em se divertir e desfrutar da natureza. 

É possível conferir experiências na natureza, através de atividades como caminhadas na trilha, cicloturismo, stand-up paddle, canoagem e off-road.


“A gente trabalha com condutores locais, iniciamos um processo de formação deles e isso é muito interessante porque são pessoas que tem um conhecimento profundo a respeito da flora, fauna e da cultura local”, explica Carolina. “Tem muita gente ali com potencial que não precisa estar saindo de Baixio. Isso agrega muito ao passeio, gera muitos elogios pela maneira como eles passam as informações com segurança e a sabedoria local”, completa. 

Os roteiros têm parcerias com algumas pousadas de Baixio, visando estimular a cadeia como um todo. Nestes casos, os hóspedes tem descontos. 


Carolina explica que existem planos para criação de novos passeios e de novas atrações no futuro. “O grande diferencial de Baixio são as lagoas. A praia é muito bonita, tem uma região chamada Ponta de Inhambupe, em que rio deságua no mar, mas as pessoas escolhem porque podem conhecer as lagoas, podem fazer o ecoturismo também. Acho que a pandemia trouxe um desejo maior de conexão”, avalia. “O que é mais interessante é a forma como está acontecendo, de forma planejada, trabalhando com a comunidade”, ressalta

Veja abaixo galeria de imagens do Castelo Garcia D'Ávila 

(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)
(Castelo Garcia D'Ávila - Foto: Nara Gentil - CORREIO)

O Boom do Litoral Norte é uma realização do jornal Correio com o patrocínio da Prima Empreendimentos.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas