Não gosta de Carnaval? 5 filmes e 5 séries para maratonar durante a folia

comentários em série
23.02.2020, 06:00:00

Não gosta de Carnaval? 5 filmes e 5 séries para maratonar durante a folia


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

(Foto: Divulgação)

Serpentina, glitter, correr atrás do trio. O Carnaval chegou, mas nem todo mundo gosta ou está a fim de curtir a festa mais aguardada da Bahia. Para quem prefere aproveitar os dias de folga para um descanso, nada melhor do que fazer a maratona de uma série ou assistir um bom filminho. Unidos do sofá, essa é para vocês!

Cinco séries para maratonar

Hunters (Prime Video, uma temporada)

Novidade da Amazon que chega promissora, com elenco estrelado e produção de Jordan Peele ("Nós", "Corra"). A série traz Al Pacino como protagonista como um sobrevivente do Holocausto que lidera um grupo dedicado a caçar nazistas que conseguiram escapar depois da Segunda Guerra. Eles descobrem nazistas que se instalaram nos EUA e agora pretendem instalar um Quarto Reich em plena Nova York.

Irmãos Freitas (Prime Video, uma temporada)

A série conta a vida do pugilista baiano Acelino Popó Freitas (Daniel Rocha) e do irmão, Luís Cláudio (Rômulo Braga), que era o treinador e incentivador. Pensada originalmente como um filme por Sérgio Machado e Walter Salles, acabou rendendo mais e está disponível em oito episódios. A direção é assinada por Sérgio e Aly Muritiba. A primeira temporada mergulha no companheirismo e na rivalidade dos dois, direto dos ringues da periferia de Salvador, e acompanha até o primeiro título mundial de Popó no boxe. Uma grande história, e muito bem contada. (Falamos com os dois na época do lançamento, leia aqui).

Quem Matou Malcolm X? (Netflix, uma temporada)

O ativista Malcolm X foi assassinado em 21 de fevereiro de 1965 em Nova York. Três membros da Nação do Islã foram condenados no ano seguinte pelo crime, mesmo um deles tendo confessado e dito que os outros dois não tinham ligação com o homicídio. A série destaca buracos na versão oficial a partir de um historiador que resolveu se debruçar sobre o caso e começa a fazer novas conexões. Depois que o documentário em seis partes foi divulgado, a investigação sobre a morte de Malcolm X está sendo revista e pode ser reaberta, segundo informou a Procuradoria Pública de Manhattan.

Undone (Prime Video, uma temporada)

Primeira animação da Amazon, tem entre os criadores Raphael Bob-Waksberg, este último responsável por Bojack Horseman. Na série, a rotina da protagonista é interrompida por um acidente de carro que a coloca no hospital, onde começam episódios psicodélicos. São alucinações, superpoderes? A técnica da rotoscopia, em que atores gravam as cenas e posteriormente as cenas são retrabalhadas pelo estúdio de animação, ajuda a passar o clima de sonho.  A protagonista, Alma, é filha de uma mãe de origens mexicanas e um pai judeu americano e há uma busca espiritual por sua origem. Bonita e hipnotizante.

As Telefonistas (Netflix, cinco temporadas)

A primeira parte da temporada final da produção espanhola entrou este mês na plataforma. Vale correr para ver os cinco episódios divulgados agora, mas se ainda não assistiu à série dá para começar a maratona completa. Ambientada nas décadas de 1920 e 1930, em Madri, a série trata da vida de quatro mulheres com personalidades distintas que trabalham na central de uma empresa telefônica.  Acompanhamos as dificuldades do quarteto principal, com problemas em família, no amor e no trabalho. A narrativa é ágil e cheia de tensão - não dá vontade de parar.

Cinco filmes

Perdi Meu Corpo (Netflix)

Para quem não completou a maratona dos indicados ao Oscar deste ano, dá para aproveitar o tempo livre e assistir esse filme que concorreu na categoria de Melhor Animação (vencida por “Toy Story 4”, que está disponível no Prime Video). A produção francesa é protagonizada por uma mão decepada que escapa do laboratório de dissecação em que era mantida buscando retornar para o seu corpo. Vagando por Paris perdida, ela relembra de quando era uma mão no corpo de um rapaz apaixonado.

O Rei Leão (Prime Video)

Se você não se empolgou para ver a versão live action do clássico da Disney no cinema, agora é a hora! O diretor Jon Favreau usa a tecnologia para encher o filme de detalhes e texturas da natureza apresentada, com belos planos-sequências. No mais, é um longa bastante reverente e nostálgico com o primeiro filme. O texto é muito similar, as canções não fogem muito do que foi apresentado (mas agora contam com nomes badalados como Beyoncé e Donald Glover nas vozes originais). Vale para fazer uma viagem a uma nova versão do passado.

Memórias de Ontem (Netflix)

A Netflix fez um acordo com o estúdio de animação japonês Studio Ghibli e vai disponibilizar todos os filmes da empresa, à exceção de “O Túmulo dos Vagalumes”. Nessa primeira etapa, sete animações já estão disponíveis para os assinantes – as próximas levas são em 1ª de março e 1º de abril, totalizando 21 filmes, incluindo o mais famoso, “A Viagem de Chihiro”, de 2001, que venceu o Oscar de melhor animação. 

Em “Memórias de Ontem”, uma jovem que vive em Tóquio e é viciada no trabalho deixa a cidade grande para visitar a irmã. Na viagem, acaba refletindo sobre sua vida e suas expectativas. A história é adaptação de um mangá publicado nos anos 1980 no Japão. As outras animações disponíveis agora são “Meu Amigo Totoro”, “O Castelo no Céu”, “O Serviço de Entregas da Kiki”, “Porco Rosso: O Último Herói Romântico”, “Eu Posso Ouvir o Oceano” e “Contos de Terramar”.


O Hospedeiro (Netflix)

O diretor Bong Joon-ho fez história com “Parasita”, que se tornou o primeiro filme de língua não-inglesa a levar o prêmio principal do Oscar. Para quem quiser conhecer mais do trabalho do sul-coreano, há opções nos serviços de streaming. “O Hospedeiro”, de 2006, é uma história de uma criatura mutante que surge do despejo de uma substância tóxica e passa a aterrorizar a cidade. Também na Netflix está disponível o impactante “Okja”, em que um animal criado por uma garota se vê em meio a uma disputa empresarial, em meio a críticas à indústria alimentícia e da carne.

Já o Prime Video tem “Snowpiercer”, um filme futurista em que o planeta está congelado depois de tentativas fracassadas de conter o aquecimento global. Os sobreviventes chegam a um trem sem destino final que viaja debaixo da terra e traz dentro de si a clássica pirâmida de classes do capitalismo, em tema querido pelo diretor.  O filme é adaptação de uma HQ francesa e é falado em inglês, assim como "Okja".

Café com Canela (Prime Video)

Filme brasileiro que se passa no Recôncavo baiano e retrata a dor de uma mulher, Margarida, que vive isolada pela perda de um filho. Ela reencontra Violeta, uma ex-aluna a quem ajudou, e que lhe estende a mão em solidariedade. Uma “história afetuosa”, nas palavras do diretor Ary Rosa, que falou ao CORREIO na época do lançamento do filme. O elenco inclui Valdinéia Soriano, Aline Brune e o hoje participante do BBB Babu Santana.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas