‘Negócios exigem cuidado de um bebê’, diz fotógrafa especializada em cliques de recém-nascidos

empregos
20.10.2021, 22:04:00
Atualizado: 20.10.2021, 22:05:41
Fotógrafa fez questão de comparar os cuidados com o empreendimento à atenção dada a um recém nascido (Divulgação)

‘Negócios exigem cuidado de um bebê’, diz fotógrafa especializada em cliques de recém-nascidos

Soraia Carvalho falou sobre desafios que empreender exige no programa Empregos e Soluções; reveja

Quando abandonou o emprego na área de finanças para abraçar o sonho de viver da fotografia, Soraia Carvalho não imaginava que a vida de empreendedora lhe traria tantas surpresas: algumas boas, outras nem tanto. A mais desafiadora delas talvez tenha ocorrido no início do ano passado. Com a pandemia, ela, que havia se especializado em fotografia corporativa de eventos, se viu sem trabalho.

“Perdi o chão, pois não divulgava meu trabalho para outras áreas, apenas para a rede de trabalho de quem frequentava os eventos corporativos”, contou durante o programa ao vivo Empregos e Soluções dessa quarta-feira, 20. No afã de conseguir clientes e recuperar o tempo perdido, ela chegou a ter três páginas no Instagram, mas ali percebeu que não adiantava querer fazer tudo e não ter foco. Como lembrou a consultora Flávia Paixão durante o bate-papo: quem muito abraça, pouco aperta. 

Soraia contou sobre os desafios enfrentados no início da pandemia e como a mudança traçou novos rumos para o negócio e a paixão (Foto: Reprodução)

Soraia então parou e começou a assistir lives e participar de palestras capazes de mostrar um novo caminho, algo que não estivesse estagnado diante daquele novo momento. “Percebi que as fotografias de gastronomia e as imagens de crianças pareciam não ter sofrido grande impacto. Mas precisava investir em capacitação e equipamentos e estava sem capital para isso. A saída foi começar aos poucos”, contou. 

Alternativas possíveis

Para garantir trabalhos, ela visitou estabelecimentos e também ofereceu cursos para ensinar outros empreendedores a fotografarem com o celular, uma vez que as medidas sanitárias ainda exigiam distanciamento. “Por fim, fui convidada para assumir o trabalho de social midia de uma pizzaria e, à partir daí, outros tantos trabalhos começaram a surgir”, lembrou feliz por ter conseguido ver saídas para o próprio negócio.

Mãe de dois filhos, ela também nutria uma paixão por fotografia infantil e foi buscar qualificação para trabalhar com esse público que sempre foi exigente mas que, em momento de pandemia, precisava redobrar os cuidados. “Todo o cenário é miniaturizado e o estúdio precisa ser higienizado, então fui buscar ajuda de quem tinha conhecimento da área e, a cada vez que adquiria um novo equipamento ou qualificação, fazia um ensaio”, lembrou. 

Com paciência e determinação, Soraia tem buscado qualificação para dar seguimento ao desejo de se tornar referência na fotografia de new borns (Foto: Divulgação)

Hoje, Soraia acredita que o trabalho ainda não está como gostaria, mas se diz realizada e orgulhosa por ter conseguido avançar em pouco tempo. “Realizo um trabalho de excelência e quero ser reconhecida como a melhor fotógrafa de new born do Brasil”, sentenciou. 

Dor do crescimento
Enquanto não finaliza os projetos com a fotografia infantil, Soraia segue equilibrando os múltiplos papéis como empreendedora, fotógrafa, mãe, mulher, mas consciente que para empreender é preciso sacrifício e saber dizer não. 

Para quem, assim como ela, ama a fotografia ou tem um sonho, a empreendedora diz que com foco, planejamento e determinação é possível fazer o negócio crescer. “O empreendimento é como uma criança que sofre as dores do crescimento. Crescer dói. Por isso mesmo, é preciso cuidar dele com afinco, responsabilidade e, por vezes, é preciso investir tudo nele para ver dar certo”, finalizou.

Para acompanhar essa e outras histórias inspiradoras, acompanhe o programa ao vivo, que é apresentado todas as quartas-feiras, à partir das 18 horas, na página do Jornal Correio, no Instagram. Para quem não pôde acompanhar a história de Soraia, vale ressaltar que os programas ficam gravados e disponíveis.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas