'Ninguém jogou a toalha', diz técnico do Vitória após derrota

e.c. vitória
17.11.2018, 21:28:51
Atualizado: 19.11.2018, 09:46:51
Burse ainda não venceu no comando do Vitória (Arisson Marinho / CORREIO)

'Ninguém jogou a toalha', diz técnico do Vitória após derrota

Apesar do 18º lugar, João Burse quer manter a tranquilidade nas três rodadas finais

O técnico João Burse fez de tudo para não demonstrar abatimento pela derrota por 2x1 para o Atlético-PR, neste sábado (17), em pleno Barradão. Na entrevista coletiva após a partida, o comandante rubro-negro falou em manter a serenidade.

Para chegar aos 44 pontos – meta para escapar da zona de rebaixamento em 2018, segundo a projeção de matemáticos – o Vitória precisa de oito pontos em nove disputados até o final da Série A. O rubro-negro enfrenta o Cruzeiro na quarta-feira (21), às 20h45, no Mineirão. Depois, pega o Grêmio no Barradão e o Palmeiras no Allianz Parque.

“Agora é um momento de manter a tranquilidade, apesar da dificuldade que está sendo essa reta final de Série A. Vamos ter jogos difíceis agora: Cruzeiro, Grêmio, Palmeiras. É conversar com os atletas, mostrar vídeos, as coisas que a gente vem errando”, disse Burse.

Com a derrota, o Leão chega a seis jogos sem vencer e permanece afundado na zona de rebaixamento, em 18º, com 36 pontos. Ainda pode ser ultrapassado pelo América-MG, que joga neste domingo (18) contra o Santos em casa.

“O time ainda acredita, já que a média de pontuação vai diminuir esse ano. Ninguém aqui jogou a toalha, não. O time sentiu a derrota, é lógico, estamos tristes com o jogo que fizemos hoje. Agora é conversar entre a gente e amanhã resolver o que não funcionou”, disse o técnico.

Contra a Raposa, Burse não terá o lateral direito Jeferson, expulso diante do Atlético-PR, e o atacante Lucas Fernandes, que recebeu o terceiro cartão amarelo. O lateral esquerdo Benítez volta depois de cumprir suspensão.

“Não dá mais para ficar lamentando. Temos que correr atrás e buscar os resultados. Não importa o tempo que a gente está sem ganhar. Tem que ir atrás das vitórias”, disse Burse. “Temos atletas aqui que estão incomodados. Ninguém quer passar por um rebaixamento, ninguém quer pôr isso no seu currículo. Juntos vamos trabalhar para sair dessa situação”, completou.

Esse é o quinto jogo de Burse no comando do Vitória, o terceiro em sua segunda passagem. Ele ainda não venceu: são três empates e duas derrotas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas