Nissan faz investimento bilionário para produzir novos carros no Brasil

autos & etc
09.04.2022, 16:00:00

Nissan faz investimento bilionário para produzir novos carros no Brasil

Fabricante japonês também confirma o retorno do Sentra ao mercado nacional
Fábrica da Nissan no Rio de Janeiro terá investimento bilionário para produzir novos carros (Fotos: Divulgação)

Depois de momentos complicados, de fábricas sendo desativadas, o mercado brasileiro começa a receber novos investimentos do setor automotivo.

Nesta semana, a Nissan confirmou que irá aplicar US$ 250 milhões, o equivalente a R$ 1,2 bilhão, na sua fábrica em Resende, no RJ.

Quem deu a notícia foi Ashwani Gupta, COO da Nissan Motor Co., que visitou a América do Sul com o objetivo de fortalecer o apoio da Nissan para as operações na região.

De acordo com o executivo, o novo investimento tem entre seus objetivos desenvolver processos e conhecimento local de engenharia e automação, localização para novos produtos e melhorias na infraestrutura.

Atualmente a unidade de Resende, que começou a operar em dois turnos na segunda-feira, produz apenas o Kicks.

Os produtos não foram confirmados, mas apostaria na produção nacional do Versa, que atualmente é importado do México, e na introdução de um SUV inédito no país, que seria posicionado acima do Kicks.

Airton Cousseau, presidente da Nissan Mercosul e diretor-geral da Nissan do Brasil, confessou que a empresa quer crescer o portfólio em produtos de maior valor agregado.

PRODUÇÃO NACIONAL
Nos últimos 10 anos, a Nissan investiu R$ 3,45 bilhões no Brasil e a planta no Rio de Janeiro, que irá completar oito anos neste mês, já produziu 500 mil veículos.

A fábrica tem capacidade instalada para produzir anualmente 200 mil carros e 200 mil motores, se operar em três turnos.

SEDÃ CONFIRMADO
Apesar de não ser um segmento crescente, o mercado de sedãs continua sendo interessante para os fabricantes e a Nissan irá oferecer a nova geração do Sentra no país.

A estratégia será importar o veículo do México e ocupar o espaço deixado pelo Civic, que deixou momentaneamente o mercado brasileiro.

O sedã Sentra voltará a ser comercializado no mercado brasileiro nos próximos meses

Quando voltar, no último trimestre, o modelo da Honda irá custar mais pois virá do Canadá, país que não tem acordo de livre comércio automotivo com o Brasil, diferente do que acontece com o México.

Assim, o Sentra deve chegar ao mercado brasileiro com preços mais competitivos e disputar o segmento que atualmente é dominado pelo Toyota Corolla.

PRIMOGÊNITO
A Great Wall confirmou que o primeiro produto da marca comercializado no mercado brasileiro será o Haval H6, um SUV.

O modelo tem porte médio, como o Volkswagen Tiguan e Toyota RAV4. A expectativa é que chegue ao país com motorização a combustão e híbrido plug-in.

A Great Wall irá estrear no Brasil lançando um SUV, o H6, da marca Haval

O veículo será inicialmente importado da China e posteriormente terá produção nacional. A Great Wall comprou recentemente a fábrica que pertenceu à Mercedes-Benz em Iracemápolis, no interior de São Paulo.

UNIÃO ELÉTRICA
A General Motors, que atua no Brasil com a marca Chevrolet, e a Honda possuem uma parceria estratégica desde 2013 e nesta semana anunciaram novidades.

As duas empresas estão trabalhando em conjunto para viabilizar a produção, a partir de 2027, de milhões de unidades de veículos elétricos.

Os fabricantes confirmaram que será uma família de produtos, que inclui SUVs compactos, aproveitando as estratégias de tecnologia, design e suprimento de ambas.

TESLA EM ALTA
A Tesla anunciou que vendeu 310 mil carros globalmente no primeiro trimestre, 68% a mais do que no mesmo período no ano passado, quando entregou 185 mil unidades.

Além do crescimento geral na venda de carros elétricos, a empresa de Elon Musk soube lidar muito bem com a crise dos semicondutores.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas