Niterói, no Rio, anuncia testes em massa contra a Covid-19

brasil
29.03.2020, 21:01:10
Atualizado: 29.03.2020, 21:14:00

Niterói, no Rio, anuncia testes em massa contra a Covid-19

Cidade será a primeira do país a adotar medida

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com 42 casos confirmados de covid-19 e um morto pela doença até domingo (29), o município de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, vai começar a fazer testes em massa em pessoas suspeitas de ter contraído o coronavírus, segundo o prefeito Rodrigo Neves (PDT) informou, em live no Facebook, neste domingo, 29. Vai ser a primeira cidade no Brasil a fazer isso, segundo ele.

Neves afirmou que a prefeitura comprou 40 mil testes fabricados nos Estados Unidos, que vão chegar em Niterói na próxima quarta-feira, dia 1º, e serão usados para testar todas as pessoas com algum sintoma respiratório, mesmo leve. A ideia é identificar e isolar os doentes, como fizeram países como Coréia do Sul e Cingapura, que tiveram resultados muito melhores do que em nações que submetem a testes apenas pessoas com sintomas graves e profissionais de saúde, como o Brasil está fazendo. O cronograma de testes e os procedimentos de isolamento dos casos suspeitos e confirmados ainda serão anunciados.

"Niterói será a primeira cidade do Brasil (a ter) uma testagem massiva e uma logística de quarentena. Vamos retirar as pessoas de seu local de moradia para evitar a propagação do coronavírus", afirmou o prefeito. "Nós estamos entrando em uma nova fase de combate dessa pandemia. Essa fase é a testagem massiva da população com sintomas respiratórios leves. Ou seja, não vamos ter mais o critério de testar apenas profissionais de saúde e pacientes internados. Vamos começar uma testagem massiva na nossa rede de saúde e em locais específicos para identificar mais rapidamente quem tem a presença do vírus", afirmou o secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, que também participou da live no Facebook.

"Na Coreia (do Sul, que faz a testagem em massa), a taxa de letalidade está em 1%; na Itália (que não faz), (em) 10%", comparou o secretário. O prefeito também anunciou que no sábado, dia 28, se confirmou que Niterói tem transmissão comunitária, estágio em que doença se espalha com maior facilidade.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas