Nordestão: tudo o que você precisa saber para acompanhar a final entre Bahia e Sport

e.c. bahia
24.05.2017, 06:02:00

Nordestão: tudo o que você precisa saber para acompanhar a final entre Bahia e Sport

Tricolor entra em campo nesta quarta-feira (24) e pode até empatar sem gols para ficar com o título da Copa do Nordeste

Uma semana depois do empate no Recife por 1x1, Bahia e Sport voltam a se encontrar, na noite desta quarta-feira (24), às 21h45, na Fonte Nova, na final da Copa do Nordeste. O resultado na Ilha do Retiro dá ao tricolor a vantagem de poder empatar sem gols para levantar o caneco. Já o time pernambucano precisa vencer ou empatar a partir de 2x2 para ficar com o título. Novo empate por 1x1 leva a decisão para os pênaltis. Confira tudo o que você precisa saber para acompanhar o duelo: 

Ingressos

- A torcida do Bahia esgotou sua cota desde quinta-feira passada (18), mas nesta quarta, dia do jogo, o clube disponibiliza mais 3.100 ingressos, vendidos somente na Fonte Nova e com pagamento em dinheiro (espécie), a partir das 10h. A venda para os tricolores é feita nas bilheterias da Ladeira da Fonte das Pedras. Atualização: os cerca de 2 mil ingressos que seriam colocados à venda para a torcida do Sport na bilheteria do Dique foram cedidos pelo Bahia à diretoria do clube pernambucano, que decidirá como proceder.

Transmissão 

- A final da Copa do Nordeste será transmitida pela TV Bahia e pelo canal por assinatura EI Maxx. 

Transporte

- Metrô: a estação Campo da Pólvora, ao lado da Fonte Nova, ficará aberta para embarque até uma hora após o término da partida (que depende se haverá disputa de pênaltis ou não). As demais 14 estações ficarão abertas apenas para desembarque a partir de 0h, inclusive as recém-inauguradas Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu.

- Ônibus: 15 ônibus extras serão disponibilizados na Estação da Lapa das 20h às 2h30. Ônibus extras trafegarão pelo entorno da Fonte Nova e dez linhas terão o horário estentido até 1h30.

- Carro: as vias ao redor do Dique do Tororó (sentido Barris) e a Ladeira da Fonte das Pedras serão interditadas a partir das 19h45 e seguirão fechadas até duas horas após o final da partida.

Como chegam as equipes

- No Bahia, o técnico Guto Ferreira terá três novidades para o confronto. O volante Edson, o meia Régis e o lateral Armero, que cumpriram suspensão no jogo de ida, estão à disposição do treinador. Lucas Fonseca, que foi poupado do duelo contra o Vasco, pelo Brasileirão, também volta ao time. Jackson, Hernane e Wellington Silva são os desfalques. Todos machucados.  

Artilheiro da Copa do Nordeste com seis gols, meia Régis será uma das novidades do Bahia na final
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)


- No Sport o técnico Ney Franco ganhou um problema e ainda tem dúvida para montar o time. Balançando no cargo, Franco não poderá contar com o lateral-direito Samuel Xavier, que lesionou a coxa domingo, contra o Cruzeiro, pela Série A, e ficará três semanas afastado. O zagueiro Ronaldo Alves ainda se recupera de lesão e também está vetado. Já o volante Rithley está suspenso pela confusão na semifinal e não joga. Quem volta ao time é o lateral-esquerdo chileno Mena, recuperado de lesão. Na véspera da decisão, Ney Franco escalou o time com três zagueiros, em treino fechado à imprensa.

Prováveis escalações: 

Bahia: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Armero (Matheus Reis); Edson, Renê Júnior e Régis; Allione, Zé Rafael e Edigar Junio. Técnico Guto

Sport: Magrão; Durval, Henríquez e Matheus Ferraz; Raul Prata (Everton Felipe), Ronaldo, Fabrício, Diego Souza e Mena; Rogério e André. 

Arbitragem 

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)

Auxiliar 1: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL)

Auxiliar 2: Rondinelelle dos Santos Tavares (AL)

Quarto árbitro: Chales Herbert Cavalcante Ferreira (AL)

Quinto árbitro: Wagner Jose da Silva (AL)

Histórico 
Bahia e Sport já se enfrentaram nove vezes pela Copa do Nordeste. Até aqui são três triunfos para o tricolor e seis empates. Além de nunca ter perdido para o time pernambucano na competição, o Esquadrão ostenta o feito de ter batido o rival na decisão do Nordestão de 2001. Na ocasião, o Bahia venceu por 3x1, gols de Preto e Nonato duas vezes.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas