Nova dupla de zaga do Vitória tenta quebrar tabu contra o Náutico

e.c. vitória
24.11.2020, 08:53:00
Atualizado: 24.11.2020, 09:00:53
Maurício Ramos treina na Toca do Leão (LETÍCIA MARTINS/ ECVITÓRIA)

Nova dupla de zaga do Vitória tenta quebrar tabu contra o Náutico

Rubro-negro pode completar três partidas sem tomar gol pela primeira vez

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória terá a chance de quebrar um tabu diante do Náutico. O rubro-negro pode completar três jogos consecutivos sem sofrer gols pela primeira vez nesta edição da Série B do Brasileiro. As equipes se enfrentam na quarta-feira (25), às 19h, no estádio dos Aflitos, no Recife. 

Nos últimos quatro jogos, o time lamentou apenas dois gols, ambos na derrota por 2x1 da estreia do returno, contra o Sampaio Corrêa, sendo um deles de pênalti. Depois, a defesa passou em branco no triunfo por 3x0 diante do Figueirense e no empate em 0x0 com a Ponte Preta. Antes, na última rodada do primeiro turno, já havia empatado sem gols também contra o Brasil de Pelotas.   

Há um fato comum nessas quatro partidas. Nelas, a dupla de zaga titular foi formada pelos zagueiros mais experientes do elenco, Wallace, 32 anos, e Maurício Ramos, 35. Até a 18ª rodada, João Victor, 23 anos, tinha sido titular absoluto na defesa vermelha e preta e feito parceria com um deles dois. 

Na avaliação de Maurício Ramos, a equipe está se comunicando melhor atualmente e isso contribui para que a zaga seja menos vazada. “A comunicação do time em geral melhorou. Hoje conheço o espaço onde o Wallace vai estar. A comunicação melhorou muito. Espero que eu, o Wallace, o João (Victor), o Gabriel (Furtado), quem estiver ali, possa fazer o melhor para que o Vitória tenha uma defesa forte, um meio e um ataque forte. Temos que exaltar o grupo para fazer um grande jogo contra o Náutico”, projetou o defensor.

Com 25 pontos, o Vitória é o 16º colocado na tabela. O Náutico vem em seguida, dentro da zona de rebaixamento, em 17º lugar, com 20 pontos. Vencer a equipe pernambucana significa abrir distância da degola e esticar ainda mais a corda de um adversário direto. 

“Sabemos que o Náutico está ali (na zona), e estamos trabalhando forte para que possamos fazer o que fizemos em casa contra o Figueirense. Colocar nosso ritmo fora contra o Náutico. Sabemos que se trata de uma equipe qualificada, mas com o treinamento que fizemos, vamos de cabeça erguida buscar a vitória, a primeira fora de casa”, prometeu Maurício Ramos, bastante confiante. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas