Novato no Bahia, Luiz Henrique se apresenta: 'Lateral que joga bem atrás'

e.c. bahia
23.12.2021, 14:23:00
Luiz Henrique é um dos reforços do Bahia para 2022 (EC Bahia/Divulgação)

Novato no Bahia, Luiz Henrique se apresenta: 'Lateral que joga bem atrás'

Jogador falou sobre estilo de jogo favorito e comemorou chegada ao Esquadrão: 'Sonho que eu tinha desde pequeno'

O lateral esquerdo Luiz Henrique nasceu em Salvador, mas nunca tinha atuado em um time do estado. Formado nas categorias de base do Grêmio, rodou pelo Brasil, passando por equipes como Cruzeiro-RS, Brusque e Londrina. Agora, aos 23 anos, o jogador vai ter a primeira oportunidade em um clube de sua cidade natal: o Bahia.

O acerto com o Esquadrão é não só um sonho pessoal, como também da família. O pai do lateral é torcedor tricolor fanático, e tem até tatuagem homenageando o time. Por isso, quando recebeu a proposta, Luiz Henrique não hesitou e aceitou na hora. 

"Não tem como dizer não ao Bahia, né? Sempre tive vontade de voltar para cá. Saí muito cedo, não cheguei a jogar aqui quando era mais novo, e acho que esse foi o grande fator. Eu sempre quis voltar aqui, ficar perto da minha família. E jogar no Bahia é um sonho que eu tinha desde pequeno. Não tinha como dizer não", falou o jogador, em entrevista divulgada nos canais oficiais do Esquadrão.

Para deixar os torcedores tricolores mais familiarizados com seu estilo de jogo, Luiz Henrique se apresentou e contou como prefere atuar no campo. Ele, aliás, já iniciou os treinos pelo clube. O jogador trabalha com a equipe de transição que vai jogar o Campeonato Baiano no início de 2022. Nesta quinta-feira (23), o grupo participou de um amistoso contra o Unirb e foi derrotado por 2x1.

"Acredito que seja mais um lateral que joga bem atrás. Não tenho bem característica de meia. Consigo vir de trás conduzindo a bola, mas jogar de costas não é muito meu forte. É mais lateral que joga na frente", disse.

"O torcedor pode esperar muita entrega, muita dedicação, concentração, porque eu vou dar o meu melhor com essa camisa, que já tinha vontade de vestir há muito tempo. Não vou deixar essa chance escapar. Pode ter certeza que vou me dedicar ao máximo", garantiu.

Apesar de ter nascido na capital baiana, Luiz Henrique não foi criado na cidade. "Eu só sou soteropolitano de nascimento. Minha infância toda cresci na Ilha [de Itaparica], desde pequeno mesmo. Não conheço tanto Salvador. Como falei, saí muito cedo, e depois, nas vezes que eu vim, era período de férias, janeiro, não tinham jogos para ir. Então vai ser a primeira vez, até como torcedor, jogador, qualquer coisa".

Para Luiz Henrique, o Bahia irá cumprir sua principal missão na temporada, e fechar o ano com o acesso à Série A do Brasileirão.

"Eu acredito que o Bahia tem tudo para retornar à elite do futebol brasileiro em 2023. Com a torcida que nós temos aqui, com certeza vai ser um adversário muito difícil de ser batido em casa, muito difícil a gente perder pontos. Fora de casa, o Bahia tem camisa, vai se impor para muitos adversários. E vamos conseguir buscar esse acesso, para deixar onde a gente, onde o Bahia merece estar", finalizou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas