Número de ambulâncias do Samu sobe para 62 em Salvador

salvador
01.12.2020, 13:06:00
Atualizado: 01.12.2020, 14:26:00
Veículos apresentados pela prefeitura (Foto: Gil Santos/ CORREIO)

Número de ambulâncias do Samu sobe para 62 em Salvador

Foram entregues 13 ambulâncias nesta terça (1º) e outras seis estão a caminho

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A cidade de Salvador recebeu 13 novas ambulâncias para atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), nesta terça-feira (1º). Outras seis serão entregues até a sexta-feira, elevando de 43 para 62 o número de equipes trabalhando no sistema. A Prefeitura também renovou contratos com três hospitais particulares que prestam serviços ao município.

As ambulâncias foram cedidas pelo Governo Federal e foram apresentadas no pátio do Terminal Náutico, no bairro do Comércio. Ao lado, estava outra ambulância contratada pelo Município e uma ambulancha, também conseguida com recursos da prefeitura e que fará atendimento nas Ilhas de Salvador.

O prefeito ACM Neto fez a entrega oficial dos veículos e destacou o cenário que encontrou na época em que assumiu a prefeitura, em 2013. Ele agradeceu o empenho dos trabalhadores, e frisou que o município ampliou em 50% a capacidade de atendimento a partir do Samu.

“Há oito anos, a situação das ambulâncias do Samu era a pior possível. Parte delas não conseguia rodar por falta de manutenção e investimento necessário para que o Samu tivesse o suporte, especialmente sendo uma atividade tão essencial para a nossa cidade. Além disso, existiam problemas de equipamentos e pessoal. Graças a Deus, nós fizemos os investimentos necessários e fomos mudando essa realidade”, contou.

Com a entrega dos veículos desta terça, Salvador passou a contar com duas ambulanchas. O secretário municipal de Saúde, Léo Prates, contou que o modelo mais novo tem capacidade para transportar até três pacientes por viagem e que ficará ancorado em Salvador. O primeiro, entregue há duas semanas, ficará nas Ilhas, é mais rápido e tem capacidade para um paciente.

“Esse é um grande legado que estamos deixando, e isso me deixa muito feliz. Nós melhoramos muito o serviço de atenção primária nas Ilhas, temos salas de estabilização em todas as unidades, temos gripário, e agora damos o segundo passo”, contou.

Já a ambulância terrestre comprada pela prefeitura vai atender as unidades de atenção primária do continente. São cerca de 150 postos desse tipo na capital. A intenção é usá-la para transportar pacientes desses locais para estruturas mais complexas, como mulheres em trabalho de parto sendo levadas para maternidades, ou casos graves sendo socorridos para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).  

Contratos
Durante a entrega das ambulâncias o prefeito ACM Neto anunciou a renovação de contratos do município com três hospitais particulares de Salvador. As instituições já oferecem atendimento à população através de parceria com o poder público e, agora, vão dar continuidade ao trabalho. O valor foi de R$ 277 milhões.

“No Hospital Santa Izabel nós vamos ampliar ainda mais o volume de recursos disponíveis nesse contrato para procedimento de oftalmologia, e também estamos renovando a parceria para os leitos covid”, afirmou o prefeito. São 14 leitos nesse hospital.

Já no Hospital Português foi ampliada as cirurgias cardíacas e renovada a contratualização dos 10 leitos específicos para covid. “No Hospital Aristides Maltez será ampliado o serviço de oncohematologia da urgência, sobretudo voltado para pacientes jovens, e estamos também ampliando mais 10 leitos normais de UTI [não covid]”, disse.

O prefeito voltou a frisar a necessidade de a população seguir as orientações das autoridades sanitárias para evitar o crescimento no número de casos do novo coronavírus e diminuir a contaminação. Pensando nisso, os bairros da Pituba e de Brotas terão ações de proteção à vida a partir desta quarta-feira (2), como a distribuição de máscaras, realização de testes rápidos, e higienização das ruas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas