O futuro é agora: pandemia acelera mudanças na indústria do entretenimento e mídia

artigo
07.10.2020, 21:00:00

O futuro é agora: pandemia acelera mudanças na indústria do entretenimento e mídia

Certamente o momento histórico que estamos vivendo é muito importante e também um marco de ruptura. De forma geral, a pandemia gerou mudanças no comportamento dos consumidores e levou a transformações da indústria de Entretenimento e Mídia (E&M) que não seriam alcançadas por muitos anos. 

A digitalização, uma das principais forças que moldam todas as indústrias, foi intensificada pelo distanciamento social e pelas restrições à mobilidade. É o que aponta o estudo Global Entertainment & Media Outlook 2020-2024, da PwC. 

No início do ano, a pandemia fez com que o crescimento da indústria de E&M fosse interrompido de forma abrupta. No Brasil, a recessão para esse ramo em 2020 é esperada em 6,5% em relação a 2019, representando um declínio de US$ 2,5 bilhões apenas nesse ano. A indústria do Entretenimento e Mídia em 2020 precisou se adaptar à nova realidade, se tornando mais remota, mais virtual, mais personalizada e mais centrada no cenário doméstico. 

Como resultado, os segmentos de E&M estão sendo transformados muito antes do que havia sido projetado inicialmente. Um exemplo é a bilheteria do cinema versus vídeo sob demanda por assinatura (SVOD). Em 2015, a receita de bilheteria era três vezes maior que o SVOD. Estima-se que em 2024 a receita de SVOD deverá atingir mais do que o dobro da bilheteria. 

Outro setor que tem se beneficiado da aceleração digital provocada pela Covid-19 é o do streaming. A previsão é que haja um aumento de 33,8% em 2020, passando de 1,9 quatrilhão de megabytes em 2019 para 4,9 quatrilhões em 2024 (mais do que o dobro). 

O setor de videogames e e-sports também registrou crescimento. Na Itália, por exemplo, na primeira semana de confinamento foi registrado um aumento de 70% do tráfego de internet, devido aos jogos on-line. A expectativa para o setor em 2021 é um aumento de 7% na receita. No caso dos e-sports, o crescimento esperado é maior, de 29,7%, e só em relação à receita de vendas de ingressos para eventos e campeonatos a expectativa é de um aumento de 176,6%. 

As expectativas para o futuro são positivas e a indústria E&M deverá se recuperar nos próximos 5 anos, com crescimento anual médio esperado de 2,47% com lastro principalmente na transformação digital. As projeções da PwC mostram que em 2021 os gastos com E&M crescerão 6,4%. Olhando para o período de 2020 a 2024, a previsão é de crescimento da receita geral em uma taxa composta de crescimento anual de 2,8%. 

Embora ainda existam desafios para as empresas do setor, conforme avançamos para além da pandemia, a migração digital que ela impulsionou também vai gerar oportunidades em todos os segmentos. Esperamos que o próximo ano já apresente reflexos importantes da recuperação dos negócios da indústria. 

*Ricardo Queiroz, sócio e líder de Entretenimento e Mídia da PwC Brasil.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas