O impacto dos juros

O impacto dos juros

Por Edísio Freire

Vale a pena ter várias poupanças ou juntar tudo em uma só? Também penso em pegar esse dinheiro e buscar outro investimento com um rendimento melhor. O que você recomenda Edísio? Maria Eugênia Silva

Olá Maria. Quando falamos de investimentos, alguns cuidados são importantes e saber diversificar bem é uma forma inteligente de proteger seu patrimônio e conseguir ganhos melhores. Na sua pergunta não está claro se está falando de conta poupança, ou do ato de guardar dinheiro em vários produtos. Se for o primeiro caso, não faz diferença, pode deixar tudo em uma conta só, a rentabilidade é a mesma. Mas se estiver se referindo a vários produtos, aí sim, é importante para que possa proteger e diversificar seu patrimônio. O que deve fazer é definir parâmetros importantes de planejamento, como projetos futuros, tempo do investimento, valor a ser investido, para, a partir daí, buscar produtos que se adequem ao seu perfil. Como sugestão, posso indicar que pesquise sobre Fundos Multimercados, que é uma boa alternativa aos produtos tradicionais de renda fixa.


Porque os juros dos empréstimos e cartão de crédito são maiores do que os rendimentos de aplicações financeiras? João Vicente

Olá João. As operações realizadas pelas instituições financeiras são consideradas um comércio, onde se compra e se vende produtos, no caso, o dinheiro. Os bancos para emprestar precisam captar, ou seja, comprar dinheiro. E fazem isso pagando juros nos produtos financeiros que ofertam, como a Poupança, CDB e outros. Após comprar o dinheiro através desses produtos, precisarão vendê-lo, e como em qualquer relação comercial, o banco vende a um preço maior do que comprou, considerando todos os seus custos e aplicando o lucro desejado, que no caso dos bancos é conhecido como spread bancário. Sendo assim, quando o banco empresta dinheiro os juros cobrados são maiores, e bem maiores, do que os juros pagos nos produtos financeiros. Os motivos pelos quais a diferença é tão grande é outra longa discussão, mas essencialmente é porque nos custos dos bancos estão incluídos, dentre outros, o de captação e a inadimplência, que no momento é muito elevada no nosso país. Vale destacar que a taxa básica de juros da economia também influencia, mas nesse momento o efeito direto nas linhas de crédito é muito pequeno.


Vou casar no final do próximo ano e não sei bem onde começo a guardar esse dinheiro com o melhor ganho possível. É válido fazer uma poupança por ser mais prático ou é melhor buscar um outro investimento? Aline Lins

Olá Aline. Existem muitos produtos financeiros disponíveis no mercado, contudo, devemos primeiro entender o que iremos fazer com o dinheiro para depois escolher o melhor produto. Você já deu um passo importante nesse processo, pois já tem o horizonte de tempo em que vai precisar do recurso e o melhor, está se planejamento para poupar com o objetivo de realizar seu casamento. O produto a ser escolhido vai depender muito do valor mensal que você vai guardar, mas, em linhas gerais, recomendo que busque por fundos de investimento com liquidez de até D+30, isso vai lhe garantir uma rentabilidade melhor, e como você sabe quando vai usar, fica fácil se programar para retirar o dinheiro. Fique atenta às taxas de administração e rentabilidade. O ideal é taxa de no máximo 2% ao ano e rentabilidade acima de 110% do CDI. Se o valor disponível não for suficiente para entrar em um fundo, guarde por um período na poupança, e em seguida aplique o montante acumulado. De qualquer forma, se puder, é importante buscar a ajuda de um especialista para avaliar as variáveis que envolvem as rotinas de investimento. 


Tem dúvidas sobre educação financeira? Envie sua pergunta para carteiracorreio@redebahia.com.br