'O momento não é viável', diz Guto sobre Kayke no Bahia

e.c. bahia
22.05.2018, 18:00:00
Com apenas um gol com a camisa tricolor, Kayke perdeu espaço no elenco (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia )

'O momento não é viável', diz Guto sobre Kayke no Bahia

Em má fase, atacante vai ficar fora até do banco contra o Blooming, pela Sul-Americana

Contratado para ser uma das referências do ataque do Bahia, o atacante Kayke não vive seus melhores dias. O jogador é alvo de críticas por conta do baixo rendimento. Em 14 jogos, ele balançou as redes apenas uma vez, no triunfo sobre o Altos-PI, no dia 30 de janeiro, pela primeira fase do Nordestão.

Para piorar, Kayke perdeu chances claras nas partidas contra Botafogo-PB e São Paulo. Em rota de colisão com a torcida o atacante vem perdendo espaço no elenco. Depois de não ser relacionado para enfrentar o Palmeiras, ele também não vai ficar nem no banco contra o Blooming. De acordo com o técnico Guto Ferreira, a ideia é preservar o jogador e encontrar o momento certo para que ele possa dar a volta por cima.

"Eu não costumo desistir dos jogadores, mas o momento não é viável. Kayke teve muito mais chances, temos que deixar passar um pouquinho, a equipe dá uma estabilizada e a partir disso encontrar o momento em que o Kayke vai estar com a cabeça mais forte em termos de confiança. Que a equipe faça partidas que possam trazer uma confiança maior ao torcedor e dentro desse panorama a gente encontre momentos para oportunizar o Kayke, e que dentro desses momentos ele possa se encontrar, porque se não se encontrar, volta tudo à estaca zero", explicou Guto.

Com Kayke fora, o Bahia vai ter apenas Júnior Brumado como opção de centroavante na partida pela Sul-Americana, nessa quarta-feira (23), às 21h45, na Fonte Nova. Titular do ataque tricolor, Edigar Junio foi vetado por conta de um problema na coxa.

"Para levar um jogador que no momento em que entre em campo toda a torcida conspire contra, a gente prefere esperar o momento de uma confiança maior. Até para preservar ele e os que estão em campo. A gente gostaria que isso não acontecesse, mas infelizmente é o futebol e isso acontece. Se houvesse uma cooperação, isso não aconteceria. As fases seriam passadas mais rápidas. São decisões difíceis mas que em algum momento a gente precisa tomar", continuou Guto.

Nilton
Outro que não vive grande fase no elenco tricolor é o volante Nilton. Contratado no início da temporada, o jogador de 31 anos fez apenas cinco jogos com a camisa do Bahia, dois entrando no segundo tempo. De acordo com Guto, Nilton vem treinando normalmente, mas a comissão técnica entende que no momento outros jogadores estão em sua frente.

"O Nilton é um jogador que está buscando o seu espaço e dentro da avaliação nossa tem jogadores que estão na frente. Nos momentos em que achamos viável nós o colocamos em campo e ele deu respostas positivas, como foi no BaVi e no jogo contra o Jequié, entrando no segundo tempo. Em outras partidas começando ele não teve a felicidade de fazer um grande jogo. Mas tudo isso é o processo. Um jogador com um caráter enorme, que trabalha muito e que talvez se a gente tivesse a necessidade de toda a partida trocar volantes, ele já teria um pouco mais de chances", explicou Guto.