O que a tecnologia 5G vai mudar na sua vida

ivan dias marques
10.10.2019, 05:00:00
Atualizado: 10.10.2019, 19:20:27

O que a tecnologia 5G vai mudar na sua vida


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A tecnologia 5G cada vez mais se aproxima de entrar em operação no país. Durante o Rock in Rio, que termina hoje na capital carioca, a Oi fez demonstrações da tecnologia.

O impacto da chegada dos aparelhos 5G promete ser bem maior do que o das outras gerações. A 2G foi responsável pelos SMS's e pelos serviços de email. A geração 3G nos trouxe o envio de fotos e vídeos;  a 4G transformou a questão dos downloads e das transmissões em streaming. Os dados passaram a ser transmitidos rapidamente.

As redes de 4G, hoje, são capazes de gerar uma transmissão de dados de menos de 33 Mbps (megabytes por segundo). As de 5G podem ter de 50 a 100 vezes mais que isso, chegando até 10 Gbps (gigabytes por segundo, sendo que 1GB = 1000MB).
Isso implicará em baixar um filme em poucos segundos, por exemplo, mas os benefícios maiores do 5G chegarão de outra forma.
A previsão de economia nas redes da nova geração em relação à anterior é de cerca de 90%. 

A grande expectativa é que o 5G possa absorver 100 vezes mais dispositivos que o 4G, por isso será fundamental no setor de IoT (Internet das Coisas, sigla em inglês). Com uma rede mais rápida e mais forte, as conexões dos aparelhos das casas - de lâmpadas, a TVs, eletrodomésticos e tudo mais - será muito melhor, com resposta e transmissão instantânea. 

Setores como saúde (cirurgias por internet), administração (redução da burocracia), comunicação (transmissão de conteúdo), e automobilístico (carros autônomos) por exemplo, serão muito afetados pela chegada do 5G.

As empresas de smartphones já estão produzindo aparelhos com a tecnologia. Como toda novidade, no início, eles serão caros. Mas, com o passar do tempo,  ficarão mais acessíveis. 

Por enquanto, o 5G está um tanto longe de ser implementado com força no Brasil. “O Brasil quer entrar no 5G de maneira economicamente eficiente e, em breve, escolherá uma tecnologia”, disse o ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo, numa conferência em Nova York. 

E ainda podemos ter problemas. Está provado que o sinal 5G interfere no sinal captado pelas antenas parabólicas. E para mudar isso, com a adaptação das 12 milhões de parabólicas do país, serão necessários até R$ 9,6 bilhões e três anos. Problemaço.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas