O que é, quais as vantagens e como funciona o PIX?

tira-dúvidas finanças
12.10.2020, 05:00:00
Atualizado: 16.10.2020, 22:19:42

O que é, quais as vantagens e como funciona o PIX?


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


O que é e como funciona essa nova tecnologia Pix que os bancos começam a perguntar aos clientes se eles terem interesse em aderir? Fabio Moura

Olá Fabio. O mercado de serviço bancário tradicional passará por um processo de forte mudança, cultural e operacional, com a implantação do PIX. É importante destacar que esse novo meio de pagamento, que, na verdade é um sistema, já deveria ter sido produzido pelos bancos comerciais, como isso não aconteceu o BC (Banco Central do Brasil) resolveu intervir e lançou a plataforma que será usada por todas as instituições e irá beneficiar milhões de usuários. O PIX é um sistema  que irá permitir realizar pagamentos e transferências de forma instantânea, sem a necessidade de esperar o dia seguinte ou o próximo dia útil para enviar uma transferência, como ocorre atualmente com o TED e o DOC. Será possível realizar pagamentos e transferências para pessoas físicas e empresas 24 horas por dia, todos os dias da semana, com as operações sendo concluídas em, no máximo, 10 segundos. A intenção do Banco Central é que as pessoas possam realizar pagamentos de forma instantânea, como se estivessem utilizando dinheiro, só que de forma eletrônica. Essas transações poderão ser feitas utilizando de três formas: através de chave PIX, de QR Code ou da tecnologia NFC (pagamento por aproximação). Toda essa agilidade virá a um custo muito menor que os tradicionais TEDs e DOCs, ainda que as instituições financeiras tenham a  liberdade para tarifar. A nova tecnologia estará à disposição dos usuários a partir de 16 de novembro desse ano, mas as instituições já estão iniciando o processo de cadastro da chave. Entendo que passaremos por uma fase de adaptação,mas, à médio prazo, nós teremos uma ferramenta eficiente que vai revolucionar a forma de realizar transações bancárias, estamos diante de um moderno meio de pagamento.


O PagBank começou a oferecer uma opção de CDB que rende 170% do CDI. Vale a pena apostar nesse investimento? Rodrigo Oliveira

Olá Rodrigo. Para quem acompanha a movimentação do mercado e está antenado com as ofertas das principais instituições financeiras, acaba aproveitando ofertas como essa que você traz na sua pergunta. Muitos bancos estão buscando captar recurso no mercado por emissão de CDB, o que pode ser uma boa oportunidade de investimento. O importante é ter atenção para alguns fatores. O PagBank, na verdade, é o intermediário financeiro da operação. Observe quem é o emissor no CDB e analise a qualidade financeira da empresa, verificando as informações dos últimos balanços, os indicadores financeiros, o relatório de auditoria para entender se é uma empresa com lastro para garantir o papel emitido, ou se é algo com elevado nível de risco. Normalmente se observa as emissões de alta remuneração feita por empresas que possuem um nível de risco mais elevado. Isso não é necessariamente ruim, pode ser uma oportunidade. Por isso que a análise é fundamental.


Tem dúvidas sobre Finanças Pessoais? Mande um e-mail para carteiracorreio@redebahia.com.br

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas