O que há de errado com o Vitória? João Victor tenta explicar

e.c. vitória
28.12.2020, 17:05:35
Atualizado: 28.12.2020, 19:51:04
João Victor acredita que falta atitude ao rubro-negro (Letícia Martins / EC Vitória)

O que há de errado com o Vitória? João Victor tenta explicar

Pergunta tem se repetido nas entrevistas coletivas no Leão: o que, afinal, precisa mudar?

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O que há de errado com o Vitória? Diariamente, os jogadores do rubro-negro são expostos a essa pergunta nas entrevistas coletivas que concedem antes ou depois dos treinamentos. Afinal, é o que todos querem saber: o que precisa mudar?

As respostas, quando não são evasivas, variam. Nesta segunda-feira (28), foi a vez do zagueiro João Victor ser interpelado com a mesma pergunta. E o atleta de 23 anos, que nem titular da equipe é, respondeu na medida do possível:

"Acho que falta um pouco de concentração e atitude, ali dentro de campo, para acertar em alguns detalhes do jogo. O grupo é unido, fechado, a gente treina feliz. Nessa semana procuramos melhorar os nossos erros, assistimos a um vídeo sobre isso. O jeito é focar no próximo jogo, contra o Operário, e sair com os três pontos daqui", disse o zagueiro.

Para contornar esse problema apontado por João Victor, houve muita conversa durante a semana na Toca do Leão. Quem contou foi o próprio zagueiro: "A gente, ontem (domingo) mesmo, conversou. Os líderes puxaram ali e passaram tranquilidade para o elenco".

"Todos sabemos que o momento não é fácil. Nos encontramos ali, perto da zona, com vários times colados. Então o momento agora é de foco. Nessa semana agora precisamos manter o foco no trabalho para tirar o Vitória dessa situação", completou João Victor.

O próximo jogo do rubro-negro, que será o de estreia do técnico Rodrigo Chagas, só ocorre no dia 3 de janeiro, às 18h15, no Barradão. Será a antepenúltima partida do Vitória em casa. Isso mesmo: dos sete jogos que restam da Série B, quatro serão como visitante.

"Para esses jogos fora de casa, a gente tem que buscar primeiramente não perder, né? Pelo menos buscar um empate ou a vitória. E aí tem que fazer o nosso dever nos jogos de casa", analisou o defensor.

Além do Operário, o Vitória recebe até o final do torneio a Chapecoense e o Botafogo-SP. Como visitante, terá que enfrentar América-MG, Avaí, Guarani e Brasil de Pelotas.

"Emocionalmente falando, o grupo está bem. Como disse, tivemos uma reunião entre os jogadores e todos estão bem. Vamos encarar esse jogo com o Operário como uma final", finalizou João Victor.

O rubro-negro treinou na manhã desta segunda-feira com reforços vindos do departamento médico, já que Vico e Fernando Neto se recuperaram de suas lesões. Van, Léo, Ronaldo e Alisson Farias seguem de fora.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas