O que os chefs de Salvador comem quando vão ao Litoral Norte? Veja 20 dicas

entre
28.08.2021, 05:00:00
Atualizado: 29.08.2021, 17:26:44
O Restaurante da Pousada A Capela, em Arembepe, é um dos preferidos entre os principais chefs de Salvador (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

O que os chefs de Salvador comem quando vão ao Litoral Norte? Veja 20 dicas

Conheça recomendações de pratos que conquistaram o paladar dos principais nomes da gastronomia da capital baiana

Já parou para pensar no que os chefs de cozinha comem na praia? Foi justamente essa pergunta que fizemos aos principais nomes da gastronomia de Salvador para traçar a rota do sabor que o Litoral Norte pode proporcionar para todos os paladares dos mais simples, aos mais exigentes. Do bife à milanesa com feijão até os pratos mais glamorosos e extravagantes chegamos a 20 opções que, com certeza, vão deixá-lo com fome, antes do último parágrafo desse cardápio. Entre os lugares mais queridinhos estão o Ristorante Taverna Paradiso, na Praia do Forte, o Sombra da Mangueira, em Diogo e o restaurante da Pousada A Capela, em Arembepe. Cada chef tem o seu preferido, mas o que é unanimidade mesmo é que a comida é acolhimento, experiência e aconchego.

Confira também o episódio especial do podcast O Que a Bahia Quer Saber! Você já conhece Subaúma, Baixio e os outros novos destinos 'de sonho' da região??

Clique no player abaixo para escutar o podcast:

Clique aqui e leia mais sobre o Boom do Litoral Norte

Valeska Chálabi e o marido Celso Vieira, do Restaurante Pasta em Casa, no Rio Vermelho 

1. Moqueca de peixe e camarão - Mar Aberto Restaurante (Praça das Amendoeiras, s/n - Arembepe)
@restaurantemaraberto

Moqueca de pescada amarela filé ao molho de filé de camarão, acompanhado de arroz, pirão e farofa (R$ 87,80/ duas pessoas).  

(Foto: Divulgação/ Estúdio Hermes Photo Films)

"O primeiro fica na vila em Arembepe e somos recebidos por de Thierry e João, onde comemos uma moqueca de peixe e camarão sempre muito frescos num cantinho de mar sensacional".  


2. Malassado da Nil - Pousada A Capela (Rua do Pirui, lote 11 - Arembepe) 
@pousada_a_capela  

Filé mignon frito por fora e mal passado (ou mal assado) por dentro. Para acompanhar o filezão, um molho especial de tomate fresco, soyo e cebolas douradas, arroz, feijão e farofa (R$ 62/ uma pessoa e R$ 118/ duas pessoas).

(Foto: Marina Silva/ CORREIO)


"A pousada das queridas Nil Pereira e Claudia Giudice. Lá, após um banho de mar delicioso, comemos o malassado da Nil, comida de aconchego com tempero inconfundível. Isso tudo num ambiente de amigos onde nos sentimos em casa". 

*

Lomanto Oliveira, do Restaurante Fasano Salvador, Praça Castro Alves 

3. Fettuccine Frutos do Mar - Ristorante Taverna Paradiso  (Av. ACM, nº 214 – Praia do Forte)
@taverna_paradiso 

Massa acompanhada de polvo, calamare, camarão, anel de lula, mexilhão, vongole e lagosta grelhada (R$ 135). 

(Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

"No Taverna, gosto muito do fettuccine com frutos do mar, mas o restaurante tem outro prato incrível que é o Estravaganzza". 


4. Moqueca de camarão - Restaurante Donana  (Rua da Aurora, 41 - Praia do Forte)
@restaurantedonana

Acompanha arroz branco, farofa e a terceira opção o cliente  faz a escolha: pode ser pirão, vatapá, feijão fradinho ou caruru (R$ 128,90).  

(Foto: Divulgação)


"O Litoral Norte é um lugar que transmite uma sensação de paz, tranquilidade. A lindeza da região, a proximidade a hospitalidade das pessoas são as coisas que mais aprecio. Adoro a moqueca de camarão do Donana que é sempre autêntica e saborosa". 

*

Tereza Paim, do Restaurante Casa de Tereza, Rio Vermelho

5. Bife de filé à milanesa  - Sabor da Vila/ Restaurante do Zequinha (Av. ACM, 159 - Condomínio Porto das Baleias – Praia do Forte)
@sabordavilapf 

Entre as opções de acompanhamento estão o puré de aipim, feijão tropeiro, purê de banana, purê de batata, batata sauté, salada à vanagrete, arroz branco com brócolis, farofa de ovo, batata frita, legumes ao vapor, arroz branco, salada verde e feijão (R$ 65/ uma pessoa e R$ 109/ duas pessoas). 

(Foto: Divulgação)

 "Quando eu vou  ao Litoral Norte, meu destino, basicamente é a Praia do Forte. Então, lá, adoro  ir no Zequinha  almoçar o bife à milanesa com o feijãozinho". 


6. Estravaganza - Ristorante Taverna Paradiso  (Av. ACM, nº 214 – Praia do Forte)
@taverna_paradiso

Combinado com lula tubo, polvo, camarão veneziana, badejo, mexilhões, vongole,  calamare, legumes salteados e lagosta grelhada (R$ 540/ quatro pessoas).

(Foto: Nara Gentil/ CORREIO)


"É um restaurante que eu adoro ir à noite. Tem charme e é muito gostoso. Dinalva é uma cozinheira maravilhosa". 

*

Fabrício Lemos, do Restaurante Origem, no Caminho das Árvores 

7.Tagliata de Angus - Refúgio da Vila (Loteamento Aldeia dos Pescadores quadra 39 - lote 7/8 – Centro – Praia do Forte)
@refugiodavila 

Com rúcula, parmesão, batata crocante, tomates assados (R$ 59). 

(Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

 "Quando eu vou no Litoral Norte, eu vou no Refúgio da Vila que é uma pousada que tem uma comida sensacional, vai do café da manhã ao que é servido na piscina e no jantar. Lá eu acabo comendo um pouquinho de tudo, porque eles surpreendem desde as entradinhas de boas-vindas".  


8. Tonnarelli de tinta de Lula  

Ao molho de frutos do mar (R$ 82). 

(Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

"O prato também é servido no restaurante da mesma pousada e leva um molho de frutos do mar. Esse restaurante tem um cuidado genuíno com o cliente, sempre surpreendendo e também relacionado à qualidade dos insumos, do produto. Eu costumo dizer que a gente não faz mágica, respeitamos o produto desde a sua origem e eles seguem também essa linha de primeiro a qualidade, independente de qualquer coisa". 

*

Karine Poggio, da Coffeetown, no Corredor da Vitória 

9. Bolinho de peixe do Souza Souza Bar e Restaurante  (Alameda do Sol, Vila da Praia do Forte)
@souzabaroficial

Acompanha molho de pimenta e limão. O leite de coco é extraído na hora, antes do bolinho e moldado à mão na hora que o pedido é feito (R$ 5/ unidade).

(Foto: Divulgação)


"Já é uma instituição de Praia do Forte e da comida da Bahia. O bolinho é crocante, sequinho e bem temperado, uma delícia, acompanhado de um drink. É muito bom". 


10. Croqueta de aratu - Boia Cozinha do Mar (Av. Antônio Carlos Magalhães, 161 – Praia do Forte)
@boiarestaurante 

Croqueta de aratu, aioli de páprica defumada e coentro (R$ 28). 

(Foto: Frederico Pimentel/ Divulgação)

"Conheci ainda na filial em Salvador e tive a oportunidade de comprovar que a qualidade lá continua a mesma. O bolinho de aratu é incrível. Também gosto da alcatra de atum. Comida simples, com bons insumos e muito bem executada". 

*

Davi Bastos, do Antique Bistrô, no Santo Antônio Além do Carmo 

11. Filé Café do Forte - Café do Forte Bistrô Lounge (Alameda do Sol, s/n - Praia do Forte)
@cafedoforte

Filé grelhado, manteiga saborizada e fetuccini ao alho e óleo  (R$ 89).

(Foto: Divulgação)


"Conheci o prato através de uma consultoria. O que me chama a atenção do estabelecimento é o carisma e comprometimento dos proprietários André e Fernando juntamente com toda equipe. Os sabores desse prato me marcaram, por conta do tempero equilibrado e temperatura ideal". 


12. Rabada com Agrião - Restaurante Belas Nordestinas  (Av. ACM, 269 - Praia do Forte)
@restaurantebelasnordestinas

Rabada, pirão e arroz (R$ 69,90/ duas pessoas).

(Foto: Divulgação)

 "Conheci o Belas Nordestinas também há pouco tempo, através de uma amiga. Todas comidas têm temperos marcantes. A casa conta com drinks bacanas e um atendimento muito bom". 

*

Rosa Guerra, do Lariquerri, no Garcia 

13. Arroz de hauça - Pousada A Capela (Rua do Pirui, lote 11 - Arembepe) 
@pousada_a_capela

É servido junto com carne de sol, bem frita com cebola, alho, molho de camarão seco defumado e azeite de dendê (R$ 50/ uma pessoa e R$ 98/ duas pessoas). 

(Foto: Marina Silva/ CORREIO)

"Eu encaro o restaurante como uma experiência, pelo o que aquele lugar vai te proporcionar. Se eu chegar lá, tiver um bom atendimento, a comida boa e ainda ser um lugar agradável que você se sinta acolhida, esse é o ideal. É assim que eu vejo A Capela. Nil e Cláudia moram lá e você se sente parte da família". 
 

14. Bolinho de peixe - Mar Aberto Restaurante (Praça das Amendoeiras, s/n - Arembepe)
@restaurantemaraberto

Cada porção do aperitivo vem com seis unidades (R$ 24,80).  

(Foto: Divulgação/ Estúdio Hermes Photo Films)

"Gosto muito de Arembepe porque é um lugar que não perdeu a identidade. Conheço o Mar Aberto desde que abriram há quase 40 anos. Tenho uma memória afetiva muito grande do local. É um lugar de muitas lembranças". 

*

Peu Mesquita, do Pepo Restaurante, na Pituba 

15. Moqueca de Pitu - Restaurante Sombra da Mangueira (Rua Diogo, s/n - Diogo) 
@restsombradamangueira  

Acompanha arroz, pirão e farofa  (R$ 160/ com cabeça e R$ 190/ sem cabeça).

(Foto: Divulgação)

"Conheço o restaurante desde criança, porque meu pai gostava muito de ir lá almoçar. Fica muito próximo à Praia do Forte. Gosto da moqueca de pitu. É um prato realmente especial. O pitu é um ingrediente muito difícil de achar, então, precisa ser valorizado e feito da melhor forma e lá eles conseguem fazer isso". 


16. Casquinha de siri 

Casquinha mais farofa de dendê (R$ 25).

(Foto: Divulgação)

"Meu segundo prato preferido do restaurante. Acho que o que mais conta é conjunto da obra, o lugar, os ingredientes. Sempre gosto de ir ao Litoral Norte para mudar o ambiente e se desligar um pouco da rotina de trabalho”.

*

Dante e Kafe Bassi, do Restaurante Manga, no Rio Vermelho

17. Alcatra de atum - Boia Cozinha do Mar  (Av. Antônio Carlos Magalhães, 161 – Praia do Forte) 
@boiarestaurante 

Alcatra do atum, mais purê de cara defumado, mocopeixe e farofa da casa (R$ 44).

(Foto: Frederico Pimentel/ Divulgação)

"É um prato nos ganhou porque tem um defumado que nós amamos e o peixe é muito fresco. Gostamos do ambiente casual do Boia, da atmosfera, da comida bem feita e cerveja boa por um preço justo". 

18. Fritas com Aioli da Casa 

Batatas da casa com sal de algas e aioli de alho assado (R$ 18). 

(Foto: Frederico Pimentel/ Divulgação)

"É difícil achar lugares que sejam bem feitos e lá são perfeitas. Outra coisa que apreciamos no restaurante é também a proposta de servir vários petiscos para dividir na mesa". 

*

Gabriel Lobo, do Bar e Restaurante Sagaz, no Rio Vermelho 

19. Mocotó - Tereza do Mocotó  (Rua Gajiru, nº 14 - Monte Gordo - Guarajuba) 
@restauranteterezadomocoto 

Vem com pirão, arroz, salada e molho de pimenta (R$ 45/ uma pessoa a R$ 129,99/ cinco pessoas).

(Foto: Divulgação)

"A comida tem um tempero maravilhoso e uma simpatia única de Tereza, que faz  seu restaurante ser um afago à nossa alma. O sagrado Mocotó com Pirão de Tereza é o número 1. Mocotó tem que ser bem feito: carnes na medida certa e produtos de qualidade. O de Tereza é, sem dúvidas, perfeito". 

20. Feijoada da Tereza 

Acompanha arroz, farofa, salada e molho de pimenta (R$ 45/ uma pessoa a R$ 129,99/ cinco pessoas).

(Foto: Divulgação)

 "Conheço o restaurante desde que me entendo por gente. Meu aniversário dia 01 de janeiro era comemorado com um belo Feijão de Tereza assim que o sol nascia, lá na feira de Monte Gordo. Aquele feijão temperado, cozido no tempo adequado, com tipo de feijão certo (mulatinho) e com as carnes muito bem equilibradas. Sempre que posso passo em Tereza e faço uma graça pro meu ego". 


O Boom do Litoral Norte é uma realização do jornal Correio com o patrocínio da Prima Empreendimentos.
 


 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas