Ônibus voltam a circular na Barroquinha após dia de protestos e tensão

salvador
21.09.2021, 07:11:00
(Reprodução/TV Bahia)

Ônibus voltam a circular na Barroquinha após dia de protestos e tensão

Lojistas chegaram a fechar as portas ontem, em meio a relatos de toque de recolher

Os ônibus voltaram a circular na Barroquinha, no Centro, na manhã desta terça-feira (21), O serviço foi suspenso na região ontem, depois de um protesto por conta da morte de dois jovens moradores da região. 

Com o temor de toque de recolher e em meio ao protesto, lojistas fecharam as portas. Duas pessoas foram detidas depois de apedrejar um ônibus, segundo a Polícia Militar. 

Nesse clima, os ônibus passaram a seguir até o Aquidabã, informou a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). O policiamento ostensivo foi reforçado na região depois da situação. 

‘Tiraram ele da rua com vida e devolveram morto’
"Ele saiu de casa às 11h30, dizendo que ia pra praia com o amigo pra tomar um banho de mar e descansar. Era pra ficar lá umas três horas e voltar pro almoço, mas deram fim na vida do meu filho", lembra Ana Paula da Silva, 54 anos, dona de casa e mãe de Jorge Luis da Silva, 24, conhecido como Júnior, encontrado morto na manhã desta segunda-feira (20) em Valéria, com o seu amigo Jamilto Júnior Bispo Silva, 22.

Os dois deixaram as suas casas, na região da Barroquinha, antes do meio-dia deste domingo, rumo à Praia da Preguiça, onde até chegaram sem problemas, mas não conseguiram sair, de acordo familiares.

Isso porque, enquanto estavam lá, os dois teriam sido abordados, levados pela polícia em uma viatura da Rondesp (Polícia Militar) e não foram mais vistos até serem encontrados mortos. Situação que gerou revolta nos moradores que ficaram sabendo que os corpos foram encontrados por grupos de Whatsapp.

Ontem pela manhã, os comerciantes da região decidiram não abrir as portas durante o dia e, de acordo com denúncias enviadas à reportagem, a decisão teria sido tomada por ordens de criminosos, mas não há confirmação que essas ordens estejam ligadas às mortes dos jovens. No entanto, a PM nega que haja um toque de recolher na região.

Levados ao Gerrc
Após sairem da Preguiça na viatura, o destino dos dois foi o Grupamento Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), onde permaneceram até as 17h, quando foram liberados. Pelo menos, é isso que conta Tamires Silva, 30, irmã de Júnior, que passou a tarde toda atrás dele e foi até a delegacia logo quando soube que o irmão estava lá, mas não acredita na liberação.

"A gente saiu procurando em todo lugar, até saber lá pras 16h30 que eles estavam na delegacia. Quando chegamos lá, falaram que tinham liberado. Só que como liberou se eles não apareceram? Como soltou se não voltaram pra casa?", questiona ela, que passou a noite em claro até saber na manhã desta segunda que seu irmão estava morto.

Jovens foram vistos pela última vez na Praia da Preguiça (Foto: Reprodução/TV Bahia)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas