Padre faz sucesso ao leiloar lasanha em live enquanto se balançava em rede

em alta
01.09.2020, 15:02:00

Padre faz sucesso ao leiloar lasanha em live enquanto se balançava em rede

Todo dinheiro arrecadado vai ajudar a ampliar santuário de cidade potiguar

O padre Gleiber Dantas, de Florânia (RN), viralizou na internet depois de promover um leilão virtual enquanto se balançava na rede. E detalhe: o leilão era de uma lasanha.

A live aconteceu na noite da segunda-feira (31) nas redes sociais do Santuário de Nossa Senhora das Graças, como parte das celebrações em homenagem à santa, que é padroeira da cidade. Trechos circularam por Twitter e Instagram, fazendo sucesso.

A transmissão começou com o padre cantando sobre se balançar. Ele disse que foi dele mesmo a ideia de usar uma rede, fazendo analogia com as redes sociais e a live on-line. "Eu estava aqui me balançando na minha rede, esperando a hora de entrar ao vivo com você que está também aí na sua rede, na sua cama, na sua sala", diz ele no começo.

A programação incluiu entrevistas e apresentações musicais. Mas o auge, para a internet, foi o leilão de comidas mesmo. O padre colocou à disposição do público para lances bolos, biscoitos e a lasanha. Todo dinheiro arrecadado será usado em obras de ampliação do santuário.

Com esse fundo solidário, o leilão teve lances altos. Um dos bolos acabou saindo por R$ 400 e a lasanha, que fez sucesso nas redes sociais, custou R$ 140 ao vencedor.

Ao G1 RN, o padre contou que um primo dele publicou o primeiro vídeo no Twitter. "Isso começou com meu primo, que trabalha com jornalismo e edita vídeos, ele viu a cena e colocou no Twitter. O vídeo já tem mais 140 mil visualizações", diz. Para ele, a visibilidade é boa porque ajuda a divulgar o santuário. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas