Padre se revolta com Carnaval durante Semana Santa: 'Isso é coisa do diabo'

em alta
07.04.2022, 16:53:00
(Reprodução/YouTube)

Padre se revolta com Carnaval durante Semana Santa: 'Isso é coisa do diabo'

Pároco de Macaparana, na Zona da Mata de Pernambuco, pediu respeito ao período, um dos mais importantes da igreja católica

O pároco de Macaparana, na Zona da Mata de Pernambuco, Christiano de Souza, fez um desabafo no início da missa do último domingo (3), o 5º da Quaresma, sobre a realização de festas de Carnaval durante a Semana Santa no Estado.

Para o religioso, trata-se de um desrespeito ao período marcado pela morte e ressurreição de Jesus. "Carnaval na Semana Santa é coisa do diabo, é coisa do cão, é coisa do Satanás. A gente celebrar um Carnaval durante a Semana Santa? Que mundo é esse que a gente está vivendo?", disse, com indignação, ao lado de missionários.

O padre responsabilizou os governantes pela permissão da realização destes eventos, que em Pernambuco são de natureza privada. "Governador do Estado, pelo amor de Deus, o senhor se diz cristão. Queria tanto que o senhor escutasse essa missa e alguém mandasse isso aí para o senhor", declarou.

O pároco ainda criticou o que chamou de "falta de compromisso" do governador Paulo Câmara (PSB) com a igreja. "No Recife, capital, Sexta-feira da Paixão, shows, músicas, clubes e arenas lotadas na Sexta-feira da Paixão para estar pulando Carnaval. (...) Expresso toda a minha indignação com essa sem-vergonhice que o Governo do Estado está fazendo com a nossa Semana Santa".

Christiano de Souza ainda perguntou se alguém na missa iria celebrar o Carnaval durante a Semana Santa, e disse que torceria por uma "arrecadação lá embaixo" para os eventos dessa natureza.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas