Pandemia aumenta problemas no coração; veja dicas de como se prevenir

bahia
11.05.2021, 20:34:00
Atualizado: 11.05.2021, 20:35:51
(Foto: Reprodução)

Pandemia aumenta problemas no coração; veja dicas de como se prevenir

Ana Marice Ladeia  foi a entrevistada de Jorge Gauthier no programa Saúde e Bem Estar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os índices de doenças cardíacas aumentaram na pandemia. O estresse, a alimentação desregulada e a falta de consultas cardiológicas regulares são os principais fatores que interferem nos cuidados com o coração. Além deles, o luto constante das pessoas pela perda de amigos e familiares para o coronavírus é um fator agravante à saúde. Para falar sobre isso a médica cardiologista, ecocardiografista e professora da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Ana Marice Ladeia, foi a convidada do programa Saúde e Bem Estar, do CORREIO, comandado pelo jornalista Jorge Gauthier, desta terça-feira (11).

Ana Marice, que integra o corpo clínico do Sabin Medicina Diagnóstica, afirma que os fatores psicológicos interferem na saúde física. “A saúde mental está ligada ao orgânico”, assegura ela. De acordo com a médica, durante a pandemia, o número de infartos têm se agravado muito. “Como não sofrer com a perda?”, acrescenta. A cardiologista ainda explica que existe uma associação entre a ansiedade e depressão com quadros cardíacos. 

REVEJA O PROGRAMA AO VIVO: 

Para que as pessoas fiquem atentas ao coração, Ana Marice fala sobre alguns sinais. De acordo com a médica, falta de ar, palpitação, batimento fora do compasso e edemas nos membros inferiores podem ser indicativos. No entanto, ela reforça que é necessário um acompanhamento de perto para analisar cada caso. A cardiologista também reforça a necessidade de cuidar da saúde cardíaca antes de qualquer sinal crítico. “A gente não deve esperar a dor para cuidar de um enfarto”, observa.

A médica também destacou sobre a vacina da covid em pessoas com hipertensão. De acordo com ela, os hipertensos são mais propensos a terem casos de covid mais graves. Por isso, a cardiologista aproveita para assegurar a importância de tomar a vacina contra o coronavírus. “A vacina é uma situação coletiva. Eu me vacino por mim e por você”, declara.

O Saúde & Bem-Estar é uma realização do Correio com o apoio do Sabin Medicina Diagnóstica.

*com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas